Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Medidas de restrição voltarão a ser regionalizadas, diz João Doria

Governador fala em "relativo controle" da pandemia no estado e diz que classificação do Plano São Paulo levará em conta indicadores regionais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 abr 2021, 13h02 - Publicado em 22 abr 2021, 12h57

O governador João Doria disse nesta quinta-feira (22) que a pandemia da Covid-19 está “sob relativo controle” no estado de São Paulo e, por isso, eventuais medidas de restrição ou flexibilização serão adotas de forma regionalizada.

“Eu diria que (a pandemia) está sob relativo controle, porque nós conseguimos, graças às medidas do Plano São Paulo…, uma redução no número de pessoas infectadas e, consequentemente, menor ocupação nos chamados leitos primários dos hospitais públicos e privados e uma menor ocupação também nos leitos de UTI”, disse Doria.

Segundo ele, a tendência é que a redução continue nas próximas duas semanas, “o que poderá permitir que, dessa fase de transição, venhamos para a Fase Laranja, que é menos restritiva do que a Fase Vermelha, na qual estávamos, e bem menos restritiva do que a Fase Emergencial.”

Dados da secretaria de Saúde do estado mostram que há queda na média diária de internações nas últimas três semanas. Caiu também, na última semana, a média diária de novos casos. Apesar disso, a média móvel diária de mortes ainda é alta, embora na última semana tenha registrado alta bem menor, de 0,6%. Segundo o Centro de Contingência do Coronavírus, a tendência é de que nos próximos dias haja queda.

Abre e fecha

A Rede de Pesquisa Solidária divulgou um estudo em que aponta a política de “zigue-zague” de abertura e fechamento do comércio como ineficaz no combate à disseminação da Covid-19 no estado de São Paulo.

Com a participação de mais de 100 pesquisadores de instituições parceiras, incluindo a Universidade de São Paulo (USP), o levantamento analisa a ação de abrandar e aumentar a rigidez em políticas públicas de isolamento social. O documento vê como necessário modificar as medidas de distanciamento físico.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade