Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mãe de Nego do Borel é indiciada por agressão à enteada

Relatório da perícia identificou lesões decorridas da arranhões, tapas e chineladas; Roseli Viana Gomes nega as acusações

Por Redação VEJA São Paulo 8 jun 2021, 14h10

Roseli Viana Gomes, mãe do cantor Nego do Borel, foi indiciada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ela é suspeita de ter sido autora de lesões corporais contra a enteada de 8 anos de idade e nega as acusações. O pai biológico da menina, Alex Alves Gomes, também foi indiciado por maus-tratos. 

A mãe biológica da criança registrou queixa na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav) no dia 24 de maio por conta do episódio. Ela obteve a guarda provisória da filha na última segunda-feira (7). 

De acordo com o Dcav, a perícia identificou que a vítima recebeu diversas agressões como arranhões, tapas e chineladas, sendo a última delas no dia 17 de maio. Ouvida por autoridades, a criança confirmou que foi agredida. 

A criança disse aos policiais que sua madrasta, Roseli Viana Gomes, fingia gostar dela na frente de Alex Alves, e teria pedido para a menina não falar sobre as agressões com o pai. Porém, segundo o relato, ela contou à sua mãe biológica sobre os episódios. A mãe biológica relatou o caso para Alex e ele colocou a menina de castigo e bateu nela com um chinelo, segundo o relatório do Dcav.  

A defesa

Roseli afirmou em depoimento que sempre tratou a enteada como uma filha e nega ter praticado maus-tratos. Em seu relato, disse que apenas em um episódio teria “desferido um tapa nas nádegas” da criança mediante a recusa da menor de entrar no chuveiro para tomar banho. 

Em relação às agressões, a madrasta disse não conhecer a origem e negou ter sido a autora delas. O atual companheiro, Alex Gomes, confirmou o depoimento e diz não ter percebido machucados em sua filha.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade
Publicidade