Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Manifestantes pedem por ‘Lula Livre’ na Avenida Paulista

Gleisi Hoffmann, Fernando Haddad e Eduardo Suplicy foram alguns dos petistas que participaram do ato

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 14 fev 2020, 15h55 - Publicado em 13 out 2019, 17h45

Apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúnem na Avenida Paulista, em São Paulo, desde o início da tarde deste domingo (13), para protestar contra a condenação e prisão do ex-presidente.

Os manifestantes levaram ao local um boneco inflável gigante com o rosto do político usando uma faixa presidencial em que se lê “Lula Livre”. Há também uma série de máscaras de Lula e cartazes com palavras de ordem. Os ex-candidatos à Presidência da República Guilherme Boulos e Fernando Haddad foram algumas das figuras que discursaram no ato. O vereador Eduardo Suplicy e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, também marcaram presença.

View this post on Instagram

@guilhermeboulos.oficial e @fernandohaddadoficial no Ato Justiça Justiça Para Lula, Avenida Paulista, São Paulo, neste domingo.

A post shared by MTST Brasil (@mtstbrasil) on

A manifestação foi convocada pelo Comitê Nacional Lula Livre, segundo informações do site do Partido dos Trabalhadores (PT), e tem como objetivo denunciar falhas no processo que levou à prisão do ex-presidente, após condenação em segunda instância no caso do triplex do Guarujá. Lula está preso desde 7 de abril de 2018.

No final de setembro, procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato entregaram à juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena do petista, uma manifestação pedindo a transferência de Lula para o regime semiaberto. Como resposta, ele escreveu uma carta respondendo que não aceita “barganhar” seus direitos e sua liberdade.

Com Estadão Conteúdo.

View this post on Instagram

Progressistas e democratas se unem em ato em defesa da liberdade do ex-presidente Lula. Queremos justiça, queremos que Lula tenha um julgamento justo✊ 📷 Paulo Pinto

A post shared by Gleisi Hoffmann (@gleisihoffmann) on

Continua após a publicidade

Publicidade