Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Lixeiras nos Jardins enviam mensagem quando estão cheias

Os quatro recipientes utilizam energia solar para compactar o lixo

Por Redação VEJA SÃO PAULO Atualizado em 1 jun 2017, 17h22 - Publicado em 22 abr 2014, 21h07

Centro comercial com grifes como Montblanc, Louis Vuitton e Calvin Klein, a região dos Jardins recebeu na última semana quatro lixeiras eletrônicas. Sempre que estão cheios, os recipientes com 1,5 metro de altura enviam uma mensagem de texto para a Inova, empresa responsável pela coleta na cidade.

 

Os equipamentos instalados pela Associação dos Lojistas dos Jardins utilizam energia solar para compactar o lixo. Oito horas de sol são suficientes para o recipiente funcionar por um mês, segundo o fabricante.

Lixeira Oscar Freire
Lixeira Oscar Freire

Duas lixeiras estão na Rua Oscar Freire: uma na esquina com a Rua Melo Alves e outra com a Rua Bela Cintra. As outras duas estão nas alamedas Tietê e Lorena. A Associação dos Lojistas não divulgou o valor de cada equipamento.

Continua após a publicidade
Publicidade