Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Influenciadora é presa por forjar o próprio sequestro para extorquir a mãe

Lauren Adana, ex-miss Pato Branco, pediu resgate de R$ 100 mil em cena montada em 2010

Por Redação VEJA São Paulo 11 jan 2021, 12h43

Lauren Adana Lorenzetti, uma modelo e influenciadora digital de 31 anos, foi presa na manhã desta segunda-feira (11) em Santana de Parnaíba, região metropolitana de São Paulo. 

Ex-miss Pato Branco, Lauren foi condenada em 2013 por forjar o próprio sequestro para tentar extorquir dinheiro da mãe, Vanessa Dallagnol. O crime aconteceu em 2010 na cidade de Francisco Beltrão. A modelo teve a ajuda de dois amigos e do ex-namorado para realizar o plano e cumpria a pena em regime semiaberto.

De acordo com informações da Record TV, a modelo se escondeu na casa de uma amiga e ligou para a mãe dizendo que havia sido sequestrada se passando por uma criminosa. O valor do resgate pedido pelo ex-namorado dela era de R$ 100 mil. Com medo de ser descoberto, o grupo pôs fim ao plano horas depois. Lauren fingiu que havia sido liberado pelos supostos sequestradores.

Grávida de 9 meses, a modelo foi encaminhada para a sede da Divisão de Captura da Polícia, no centro de São Paulo. A delegacia de São Paulo informou que deu cumprimento a um mandado de prisão definitiva, expedido pela Justiça do Paraná.

Com mais de 130 000 seguidores no Instagram, Lauren costuma compartilhar conteúdo sobre a família e seu estilo de vida. O perfil foi fechado na manhã desta segunda.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade