Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Jovem que comemorava aniversário de 19 anos morre após abordagem da PM

Rapaz circulava de moto no Sacomã; família acusa agentes de baleá-lo

Por Redação VEJA São Paulo 10 ago 2020, 11h06

Rogério Ferreira da Silva Júnior morreu no último domingo (9) após sair para comemorar o aniversário de 19 anos. Ele estava em uma moto e foi abordado por policiais militares na Zona Sul da capital. Os amigos e familiares acusam os agentes de atirar no rapaz que, segundo eles, estava desarmado. As informações são do G1.

A ação, filmada por câmeras de segurança, mostram Rogério pilotando a moto emprestada de um amigo. O rapaz pilota o veículo na Avenida dos Pedrosos, no Sacomã, quando dois policiais da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) cercam Rogério. Ele reduz a velocidade até parar.

Em seguida, a moto tomba com ele. Outras imagens mostram o jovem agonizando. Os policiais formam um cordão de isolamento para impedir a aproximação de pessoas. “Aqui é o menino, gente”, grita desesperada uma mulher que filma Rogério.

“Era aniversário dele, ele estava muito feliz. Eu comprei bolinho para ele. A gente não conseguiu cantar os parabéns porque veio um e tirou a vida do meu filho”, disse Roseane da Silva Ribeiro, mãe de Rogério, à Rede Globo. “Eu quero justiça porque isso foi uma maldade, uma injustiça muito grande que fizeram com meu filho”.

O caso chegou a ser levado para o 26º Distrito Policial (DP), no Sacomã, mas depois a investigação foi transferida para o Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), no centro.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que o caso está em apuração pela Polícia Civil e pela Corregedoria da PM.

Continua após a publicidade
Publicidade