Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

José Roberto Aguilar é tema de duas mostras em São Paulo

'Aguilar 50 Anos', no CCBB, e 'Pentimentos', na Galeria Millan, trazem retrospectiva e obra recente do artista paulistano

Por Jonas Lopes Atualizado em 5 dez 2016, 18h49 - Publicado em 7 Maio 2010, 16h05

Um dos principais nomes da irreverente geração surgida na década de 60, na qual figuram Wesley Duke Lee e Rubens Gerchman, o paulistano José Roberto Aguilar é tema de duas mostras complementares. A primeira delas, a retrospectiva ‘Aguilar 50 Anos’, ocupa três andares e o térreo do Centro Cultural Banco do Brasil, com trabalhos realizados ao longo de cinco décadas. São 75 obras, entre telas, gravuras, desenhos, instalações e vídeos.

Influenciadas pelas cores quentes da pop art e pelo gestual espontâneo e virulento do expressionismo abstrato, elas captam um artista atento à fusão de arte com música (Aguilar fundou a cultuada Banda Performática), teatro, filosofia e literatura — algumas peças trazem inscrição de palavras e frases, a exemplo de ‘Mad São Paulo’, repleta de nomes de bairros da cidade.

Aos 69 anos, Aguilar segue em atividade. Sua produção recente integra a individual ‘Pentimentos’, na Galeria Millan.

Datadas do fim de 2009 e início de 2010, as sete pinturas de grandes dimensões surgiram de um método peculiar. O artista criou um primeiro desenho, pintou outro por cima e, no final, raspou a camada da frente para exibir o primeiro resultado, agora afetado pelo segundo. “Tento sempre buscar o aspecto insólito do cotidiano”, diz.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade