Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Vai esfriar mais? Como será o inverno em São Paulo

A estação que vai até o dia 22 de setembro deve ter menos chuvas do que a média para o período

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 21 jun 2021, 17h34 - Publicado em 21 jun 2021, 16h19

O inverno em São Paulo começa nesta segunda-feira (21). Nos próximos dias, a umidade deve ser maior do que no resto do período, que promete ser seco e com temperaturas mais amenas. A estação deve perdurar até o dia 22 de setembro com menos chuvas do que a média e sem expectativa para grandes ondas de frio.  

Segundo o Climatempo, a última semana de junho ainda contará com céus mais abertos e chuvas. A alta umidade, na capital, litoral e no oeste do estado, é consequência de uma infiltração marítima ocasionada por um ciclone em alto-mar. 

No mês seguinte, haverá a chegada de somente uma frente fria com intensidade forte. Com chuvas após sua passagem, e frio por poucos dias, o resto do mês deve continuar majoritariamente com o céu aberto, temperaturas maiores do que as esperadas para o período e umidade do ar abaixo do recomendável. 

Em agosto, o tempo começa a esfriar significativamente. Frentes e massas de ar frias chegam a São Paulo. Na maior parte do tempo o céu deve ter alta nebulosidade, além de temperaturas baixas, e expectativa de chuvas fortes próximo a Grande São Paulo e o Vale do Paraíba. 

No último mês do inverno, o tempo fica bem seco e deve ter vários dias com céu aberto. As temperaturas devem subir e ser um período de maior calor, mas não tanto quanto foi em 2020, quando houve quebra de recordes para diversas regiões.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade

Publicidade