Continua após publicidade

Homem é detido acusado de violência sexual na Linha 4-Amarela

Segundo a ViaQuatro, caso aconteceu na noite da última quarta-feira (13), na estação Paulista do Metrô

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 15 set 2017, 18h20 - Publicado em 15 set 2017, 17h05

Um homem foi detido após ter sido acusado de violência sexual a uma passageira na estação Paulista da Linha 4-Amarela do metrô na noite de quarta-feira (13). Segundo a concessionária responsável pela operação, a ViaQuatro, o caso se deu por volta das 19h45. Após receberem a denúncia dos passageiros, os agentes de segurança encaminharam o suspeito para a Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom). Ele assinou um termo circunstanciado de importunação ofensiva ao pudor e foi liberado. O caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal.

Em uma publicação que tem circulado nas redes sociais, a mulher conta que voltava do trabalho de metrô quando sentiu algo quente na região na região dos glúteos.

Quando olhei pra trás me deparei com um indivíduo, se assim devemos chamar perante uma sociedade que se diz civilizada, com a calça aberta, tentando de forma sem sucesso, fechar seu zíper. Minha primeira reação foi de não acreditar no que estava acontecendo. Ao berros e tapas na cara (animal não tem rosto e sim cara), ele me pedia DESCULPAS como se tivesse pisado no meu pé sem querer”, conta. “Algumas pessoas gritavam, mostravam sua indignação.

Em nota, a ViaQuatro informou que “repudia e condena qualquer conduta de assédio e violência de toda natureza e reitera que mantém o compromisso com a segurança de seus passageiros, além de participar da campanha Juntos Podemos Parar o Abuso Sexual nos Transportes, desenvolvida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo para incentivar a denúncia contra os agressores. Por meio de seminários de sensibilização, os colaboradores das estações da Linha 4-Amarela foram capacitados para prestar o atendimento adequado às vítimas em caso de assédio sexual”.

Continua após a publicidade
Mulher que denunciou o rapaz fez um post no Facebook (Reprodução / Facebook/Veja SP)

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.