Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

GCM orienta camelôs da Paulista sobre proibição de comércio

Artesãos organizam protesto na via, a partir das 14h, contra ações recentes da prefeitura

Por Tatiana Izquierdo 15 jan 2017, 11h42

Neste domingo (15), a Guarda Municipal Metropolitana está orientando os artesãos que fazem ponto na Avenida Paulista, e não possuem licença para atuação, sobre a proibição do comércio de produtos na via. Em frente ao prédio Edifício Paulicéia, cerca de seis viaturas fazem a fiscalização e a orientação de ambulantes que não possuem a carteira da Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco).

A Lei dos Artistas de Rua, que foi criada em 2014, estipula regras para a atuação dos vendedores da principal via da cidade, como obedecer as demarcações nas calçadas (são cinquenta lugares em toda a avenida), ter a carteirinha da Sutaco para expor seus produtos em locais demarcados ao longo da via.

  • Em frente ao Shopping Center 3, existem cinco pontos permitidos para os camelôs. Há mais de dez anos, os hippies ocupam aquele espaço e se amontoam em mais de trinta expositores, apresentando suas bijuterias no chão. A maioria não tem o registro na Sutaco.

    Está marcada, também, uma manifestação a partir das 14h, em frente ao Shopping Center 3, contra a prefeitura.

    Continua após a publicidade
    Publicidade