Continua após publicidade

Caso Gabby Petito: Justiça emite mandado de prisão contra noivo

O corpo da influenciadora foi localizado pelas autoridades no último domingo (19); parceiro segue foragido

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
24 set 2021, 17h18

O Tribunal de Justiça de Wyoming emitiu um mandado de prisão contra Brian Laundrie, 23, noivo da influenciadora Gabrielle Petito, 22, cujo corpo foi encontrado pela polícia na Floresta Nacional Bridger-Teton no último domingo (19). A família da garota reportou seu desaparecimento no dia 11 de setembro.

De acordo com o Fox News, não foi imputado a Laundrie o crime de homicídio, embora isso não tenha sido descartado. Contudo, o mandado parte da constatação de que ele cometeu fraude com o cartão de débito de sua ex-noiva entre 30 de agosto e 1º de setembro de 2021, período em que ela já estava desaparecida.

O agente especial encarregado do FBI Denver, Michael Schneider, disse em comunicado que “embora este mandado permita que a polícia prenda Laundrie, o FBI e nossos parceiros em todo o país continuam investigando os fatos e as circunstâncias do homicídio de Gabby Petito”.

Entenda o caso

Continua após a publicidade

A influenciadora, conhecida como Gabby, iniciou em julho uma viagem de van por parques nacionais no oeste dos Estados Unidos junto do noivo. Namorados desde o colégio, os dois documentavam o passeio no Instagram e no YouTube. A viagem estava programada para durar quatro meses, mas Laundrie retornou para casa sozinho no dia 1º de setembro. 

Gabby Petito
Último post de Gabby Petito no Instagram (Instagram/Reprodução)

O corpo de Petito foi localizado pela polícia no último domingo (19) em uma área remota da Floresta Nacional Bridger-Teton, no oeste de Wyoming. Uma autópsia acusou que Gabby foi vítima de homicídio, mas a pessoa que a matou ainda não foi identificada. 

Continua após a publicidade

Agora, o FBI busca por Laundrie, que foi visto pela última vez no dia 14 de setembro, quando informou a seus pais que pretendia caminhar sozinho na Reserva Carlton, uma reserva natural de aproximadamente 25 mil hectares em North Port. Antes de desaparecer, ele evitou as autoridades e se recusou a compartilhar informações com a polícia. Segundo o TMZ, não se sabe se ele está vivo.

Testemunhas afirmaram ao New York Post que presenciaram agressões entre ele e Gabby cerca de um mês antes do crime. Em 12 de agosto, a polícia da cidade de Moab, no sul de Utah, foi chamada para atender um possível caso de violência doméstica envolvendo o casal. Imagens gravadas com uma bodycam (câmera acoplada ao uniforme do policial) na ocasião mostram Gabby chorando e dizendo ao agente de segurança que os dois estavam discutindo com frequência.

De acordo com Rick Stafford, advogado de Petito, a garota fez uma chamada de vídeo com a mãe no dia 24 de agosto para avisar que estava saindo de Utah e indo para a Cordilheira Teton, em Wyoming. No dia seguinte, ela postou pela última vez no Instagram, com a legenda “Happy Halloween”.

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.