Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Funcionários da USP decidem entrar greve na quinta

Eles querem reajuste salarial e criticam as medidas de economia tomadas pela a administração para conter a crise financeira

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 27 dez 2016, 18h02 - Publicado em 11 Maio 2016, 11h32

Funcionários da Universidade de São Paulo (USP) aprovaram a realização de uma paralisação na quinta-feira (12). Além do reajuste salarial, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp), o principal motivo do movimento grevista são as medidas de economia tomadas pela administração da universidade, que vive grave crise financeira.

Segundo Magno de Carvalho, diretor do Sintusp, os servidores estão preocupados com as limitações de atendimento no Hospital Universitário (que está com o pronto-socorro infantil funcionando apenas de dia, não faz mais atendimento de emergência oftalmológico e está encaminhando mulheres grávidas para outras unidades de saúde). Eles também pedem a reabertura de vagas nas creches da instituição.

+ Haddad libera Uber com decreto

Ainda segundo Carvalho, a instituição estaria preparando a terceirização dos restaurantes universitários – em novembro, o governo iniciou uma negociação para instalar restaurantes Bom Prato nas três universidades paulistas.

Outro motivo para a greve é que a reitoria solicitou ao Sintusp para que desocupasse o imóvel de sua sede, na Escola de Comunicação e Artes (ECA), na Cidade Universitária. “O reitor deu 30 dias (o prazo venceu no último dia 6) para sairmos, mas não vamos desocupar. Ele quer acabar com o sindicato para fazer o desmonte da universidade”, disse Carvalho.

Continua após a publicidade

+ Cartaz de Chico Buarque sofre vandalismo na Avenida Paulista

A universidade informou que pediu a desocupação do sindicato tendo em vista a “regularização dos espaços da USP e a necessidade do aproveitamento acadêmico da área”.

Reajuste

Com data-base em 1º de maio, os servidores ainda não receberam nenhuma proposta de reajuste. Eles pedem 12,8%, sendo 9,8% de reajuste inflacionário e 3% de perdas anteriores. O Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) informou que ainda está analisando um índice de reajuste salarial com “grande responsabilidade e avaliando novos indicadores da economia”.

+ Confira as últimas notícias

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês