Clique e assine com até 89% de desconto

Funcionária do serviço funerário municipal morre por Covid-19

Sandra Aparecida tinha 54 anos e trabalhava em garagem localizada na Zona Norte

Por Guilherme Queiroz Atualizado em 29 abr 2020, 21h09 - Publicado em 29 abr 2020, 20h59

Sandra Aparecida de Souza, 54, funcionária da prefeitura de São Paulo, morreu nesta quarta-feira (29), por complicações após ter contraído a Covid-19. As informações são do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep).

Sandra era funcionária administrativa de uma garagem do serviço funerário municipal, que ficava na Vila Guilherme, Zona Norte. “Para tristeza de todos os trabalhadores da unidade, neste mesmo dia perdemos a companheira Sandra de Souza, 54 anos, trabalhadora administrativa do Serviço Funerário Municipal de São Paulo, para a Covid-19. O Sindsep se solidariza e envia seu pesar à todos os familiares e amigos”, diz a nota do Sindicato.

De acordo João Batista, dirigente da entidade, ela trabalhava de home office e comparecia eventualmente a garagem, que funciona como um centro logístico e armazena caixões e carros funerários. Sandra fazia um tratamento para aumento de imunidade em um hospital e por isso foi considerada como grupo de risco. De acordo com o Sindsep, o local conta com outros três funcionários suspeitos de terem contraído o vírus.

A Vejinha procurou a prefeitura de São Paulo para comentar o caso, que mandou uma nota sobre o falecimento. “O Serviço Funerário neste momento de dor expressa os mais sinceros sentimentos à família e amigos da servidora Sandra Aparecida Pires de Souza, que contribuiu junto à autarquia desde dezembro de 1990. Sempre de maneira prestativa e exemplar, exercendo sua função, como agente de apoio”, diz o texto.

  •  

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade