Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Flordelis é presa no Rio de Janeiro nesta sexta (13)

A ex-deputada foi detida pela morte do marido, mas voltou a negar o crime

Por Redação VEJA São Paulo 13 ago 2021, 20h04

A ex-deputada federal Flordelis foi presa em sua casa pela Polícia Civil do Rio de Janeiro em Niterói nesta sexta-feira (13).

Antes de ser detida, Flordelis fez uma live na qual pediu para seus fãs fazerem uma corrente de oração.

“Façam uma corrente de oração a meu favor. Tenham convicção de que eu não cometi crime algum. Eu sou inocente. Haja o que houver, aconteça o que acontecer. Ainda que me levem para uma prisão, lá na prisão eu serei adoradora [de Deus]. Para quê, eu ainda não sei. Mas ele [Deus] está me levando para lá [prisão]”, disse na transmissão.

Antes de entrar no carro de polícia, a ex-deputada carregou uma Bíblia e repetiu a seus familiares: “Amo vocês, fé em Deus”.

Flordelis foi levada para a Delegacia de Homicídios de Niterói. Depois seguiu para o Instituto Médico Legal de Niterói, onde passará por um exame de corpo de delito, e depois para Benfica, na Zona Norte do Rio.

A ex-deputada é acusada de ser a mandante da morte do então marido, o pastor Andersonassassinado na porta de casa no dia 16 de junho de 2019. Ela também foi indiciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade