Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Após passar a mão em parlamentar, deputado estadual retoma mandato

Fernando Cury perdeu o mandato temporariamente por 180 dias após ser denunciado por assédio contra Isa Penna

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 7 out 2021, 21h29 - Publicado em 7 out 2021, 21h27

Fernando Cury (Cidadania) retomou o mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) na quarta-feira (7) após passar a mão na região dos seios da deputada estadual Isa Penna (PSOL). O caso ocorreu no dia 16 de dezembro de 2020.

Em 1º de abril a Casa aprovou uma resolução que causou a perda do mandato de Cury por 180 dias, o que nunca tinha acontecido antes na Alesp. Cury é alvo de uma denúncia feita pelo Ministério Público por importunação sexual.

Na época, Cury afirmou que “não teve a intenção de desrespeitar a colega do PSOL ou assediá-la”. Ele chegou a afirmar também que deu apenas um “abraço” na colega.

O caso foi flagrado por uma câmera de segurança da Alesp. Isa Penna defendia a cassação do mandato do deputado, o que não ocorreu.

Continua após a publicidade

 

 

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade