Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Ações de alunos do Einstein assistem crianças de comunidade da Zona Leste

Estudantes de enfermagem e medicina da faculdade levam doações, brinquedos e atendimento pediátrico a garotada de Guaianases para projeto

Por Guilherme Queiroz Atualizado em 4 nov 2021, 18h53 - Publicado em 5 nov 2021, 06h00

Foram abertas quinze vagas, mas 107 estudantes se inscreveram para uma ação na comunidade Benfica, em Guaianases, Zona Leste. Os alunos de medicina da Faculdade Albert Einstein, ligada ao hospital homônimo, tocam desde abril o Projeto Travessia, que leva assistência de saúde, cestas básicas, brinquedos e roupas a áreas carentes.

Em outubro, realizaram a primeira ação por lá, com cerca de setenta voluntários que atenderam 147 crianças. Pediatras do Einstein e da ONG Médicos do Mundo trabalharam em conjunto com estudantes de medicina e enfermagem. Dentistas também participaram e uma farmácia para a distribuição de medicamentos foi instalada. “A primeira coisa foi identificar as queixas. Estava tendo um surto de escabiose (sarna)”, conta Catarina Palumbo, 20, estudante. “Tínhamos muitas crianças ali que foram ao pediatra apenas uma vez na vida”, diz Laura Alves, 21.

Uma jovem, de máscara, usa o estetoscópio em uma criança
Projeto Travessia: da faculdade à comunidade Pedro Russo/@vercidade/Divulgação

O mapeamento dos casos críticos, com a localização, por exemplo, de crianças que sofrem de doenças crônicas, ocorreu com a ajuda da líder comunitária Marcela dos Santos, 40, presidente da Associação Fênix. “Com essa ação conseguimos matar vários coelhos de uma vez só. A gente estava tendo uma espécie de epidemia de sarna.”

A cozinha comunitária da associação, que distribui marmitas aos moradores mais carentes, também foi atendida com insumos. “Procuramos o doutor Eduardo Juan Troster, nosso professor, e ele abraçou a ideia. Recrutou pediatras, conseguiu doações, parcerias, tudo surgiu daí”, explica Catarina.

Continua após a publicidade

A ideia é realizar atendimentos pediátricos uma vez a cada seis meses. “E temos demandas dos adultos. Estamos começando a planejar uma próxima ação, voltada para a ginecologia”, diz Emily Mie, 21. Para doações, voluntariado e acompanhar os próximos passos da iniciativa, basta seguir @travessia. projeto no Instagram.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 10 de novembro de 2021, edição nº 2763

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)