Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Jovem relata que foi dopada e estuprada no camarote de rodeio em SP

Influencer fez desabafo: "Paguei um dos camarotes mais caros para ter segurança"; organização afirma que está "à disposição das autoridades"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 2 dez 2021, 15h54 - Publicado em 2 dez 2021, 15h45

A estudante de medicina veterinária e influenciadora digital Franciane Andrade, 23, relatou nas redes sociais que foi vítima de estupro em um dos camarotes do rodeio de Jaguariúna, no interior paulista. O crime ocorreu entre a madrugada de sábado (27) e domingo (28).

+ Rapaz é preso acusado de estuprar e fotografar irmã de 9 anos em SP

O caso é investigado pela Polícia Civil. “O doutor do IML constatou que realmente houve estupro e ele não sabe me dizer se foi um, dois ou três”, disse a vítima, em vídeo nas redes sociais, abalada pelo episódio. Ela relata que estava próxima de amigos na festa e perdeu a memória, sem se lembrar do ocorreu na sequência.

Franciane diz que acordou horas depois, em uma rotatória na região do evento. Nos stories do Instagram, a estudante compartilhou um story de uma amiga que afirma que viu algo sendo colocado no copo da vítima.

O caso é investigado na Delegacia de Jaguariúna. Francine relata que começou a sentir dores e procurou um médico, quando descobriu a suspeita de estupro. “Eu paguei um dos camarotes mais caros para ter segurança, aí acontece isso e ninguém me ajudou”.

Em Mogi Guaçu, onde mora, Franciane tomou um coquetel contra doenças sexualmente transmissíveis. A organização do Rodeio de Jaguariúna informou em nota que “está à disposição das autoridades para colaborar com a investigação do ocorrido. A propósito, já estão sendo analisadas as imagens e vídeos das diversas câmeras de segurança do festival”.

A organização afirmou que entrou em contato com Francine e que o camarote citado “assim como as demais áreas do evento, possui efetivo robusto de segurança e monitoramento. [O Rodeio] reafirma seu compromisso com o bem-estar do público e repudia qualquer forma de abuso e discriminação, dentro ou fora dos eventos que realiza”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês