Doria vai usar projeto de Hans Donner para reformar pontes

O criador da vinheta de Carnaval Globeleza deve elaborar um desenho paisagístico que permita a inserção de anúncios nas marginais

Na próxima terça (29), o prefeito João Doria pode fechar uma parceria inusitada para reformar as 32 pontes que cruzam as marginais Pinheiros e Tietê. Elas terão um projeto paisagístico que permitirá a inserção de anúncios, elaborado pelo designer Hans Donner – responsável pela identidade visual da Rede Globo e famoso pela vinheta de Carnaval Globeleza nos anos 90, que teve como estrela a modelo Valéria Valenssa, sua esposa desde 2002.

Donner já realizou pelo menos duas reuniões com o prefeito e sua equipe para acertar detalhes do negócio. A ideia é fazer um desenho que permita a inclusão de propaganda nas pontes sem que a Lei Cidade Limpa seja alterada.

A legislação, de 2006, impõe uma série de restrições a peças publicitárias, mas prevê que o Poder Executivo celebre termos de cooperação com a iniciativa privada visando à conservação de áreas municipais. Nesses casos, a prefeitura estabelecerá critérios para determinar o tamanho e a forma como as placas poderão ser inseridas na paisagem.

Esse tipo de processo já existe nas parcerias em praças e canteiros, por exemplo. Como contrapartida, após a manutenção desses espaços, as empresas podem instalar placas, desde que estas possuam dimensões máximas de 60 centímetros de largura por 40 centímetros de altura, além de estar afixadas a até 50 centímetros do solo.

Vista aérea da Marginal Tietê: suas pontes vão ganhar projeto do criador da Globeleza

Vista aérea da Marginal Tietê: suas pontes vão ganhar projeto do criador da Globeleza (Luciano Piva/Veja SP)

Para as pontes, a ideia inicial era fechar um acordo com a companhia aérea Qatar Airways, do Oriente Médio, mas a doação de 20 milhões de reais não foi concretizada.

Ao mesmo tempo, o Tribunal de Contas do Município contestou a forma como o chamamento público foi feito e apontou dezessete infringências. Sem condições de solucionar os trâmites burocráticos e a verba esperada, a gestão municipal desistiu do projeto, que voltou à estaca zero.

Agora, o sistema de propaganda ainda precisará ser definido. “A doação da Qatar estava indo bem, mas infelizmente desistiram. Desta vez, o Hans Donner vai fazer um projeto visual que vai viabilizar o negócio”, diz o secretário de Serviços e Obras, Marcos Penido. “Mas de forma alguma vamos vulgarizar a lei ou rasgá-la”, completa. A instalação de paineis digitais não está descartada. “Vamos agregar tecnologia, mas tem que ser algo que não atrapalhe a concentração dos motoristas que passam pelas vias. No fim, o projeto vai associar os benefícios que serão feitos às marcas parceiras”, completa.

Procuradas, as assessorias da Rede Globo (onde Donner trabalha como diretor) e da Qatar Airways não retornaram os pedidos de entrevista até o fechamento desta reportagem.

O secretário de Negócios Jurídicos da prefeitura, Anderson Pomini, afirmou que a doação não realizada pela empresa estrangeira será excluída da relação oficial.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Danilo Costa

    Depois de retirar os outdoors, vamos ter a lei “Cidade Globeleza”… (que ideia de jerico)