Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Temer diz que está em contato com China por insumo para vacina

João Doria recebeu os ex-presidentes José Sarney, Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso no Palácio dos Bandeirantes nesta segunda-feira (25)

Por Redação VEJA São Paulo 25 jan 2021, 16h49

Durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (25), o governador João Doria disse que irá se reunir com o embaixador da China para discutir o envio de insumos para a produção da CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. 

“Amanhã ao término desta conferência com o embaixador da China já poderemos anunciar os novos lotes da vacina e a quantidade, lotes dos insumos para a quantidade de vacinas do Butantan”, disse. 

O ex-presidente Michel Temer, que possui contatos diplomáticos com o país asiático, afirmou que conversou com o embaixador chinês sobre o assunto.

“Conversei com o embaixador da China no Brasil. Havíamos agendado uma conversa e nessa conversa a notícia que eu tive é que os insumos estão sendo acondicionados a uma pequena questão técnica na China, mas eles virão para o Brasil, tanto no Instituto Butantan, como para na FioCruz”, relatou Temer. 

Ex-presidentes

João Doria recebeu os ex-presidentes José Sarney, Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. Somente FHC esteve presente presencialmente, os outros dois participaram de forma remota.

“O objetivo do nosso encontro não é político, e sim um encontro institucional, para valorização da vida, da existência, das vacinas, da saúde e da proteção do povo brasileiro. Este é o grande sentido que nos une nesse encontro, virtual e presencial, no dia 25 de janeiro, data da fundação da cidade de São Paulo”, explicou Doria. 

Dilma Rousseff, Lula e Fernando Collor também foram convidados, mas não quiseram participar.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade