Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Doria diz que “esquerdistas” foram responsáveis por ovada

Prefeito de São Paulo foi alvo de manifestantes durante cerimônia em Salvador na noite de segunda (7)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 ago 2017, 08h03 - Publicado em 8 ago 2017, 08h01

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que um grupo de “esquerdistas” foi o responsável por atirar um ovo em sua direção na noite de segunda-feira (7), durante homenagem em Salvador, na Bahia.

O tucano foi alvo de manifestantes tucano quando chegava à câmara municipal local para receber o título de cidadão soteropolitano. Em vídeos que circulam pelas redes sociais, é possível ver o momento no qual um ovo acerta a cabeça do prefeito paulistano.

Logo em seguida, Doria postou um vídeo em sua página pessoal no Facebook, atacando seus agressores.

“Um ato de poucos manifestantes de esquerda, agressivos, falando palavrões e jogando ovos, buscando a intolerância. Esse é o caminho do Lula, do PT, das esquerdas, que querem isso. A intransigência, a agressividade, a tentativa de amedrontar e intimidar. A mim, não intimidam, estou aqui pra receber o título e vou receber ao lado do prefeito de Salvador. Vá para a Venezuela, os esquerdistas que querem o mal do Brasil.”

Continua após a publicidade
Publicidade