Clique e assine por apenas 6,90/mês

Liene Vieira: Vassouras, sim, com muito orgulho

Desde que começou a trabalhar como doméstica em Perdizes, padrão de vida melhorou

Por Manuela Nogueira [Colaborou Carolina Giovanelli] - Atualizado em 5 dez 2016, 18h07 - Publicado em 6 Maio 2011, 18h40

Comprada à vista, a televisão de LCD de Liene Antônia Vieira custou cerca de 2.000 reais. Ao lado, na cozinha, está sua geladeira, também novinha. “É mais bonita do que a da minha patroa e sai até aguinha da porta.”

Danda, como é chamada pelos amigos, sempre trabalhou de doméstica e está há cinco anos numa mesma residência, em Perdizes. Desde que começou ali, seu salário passou de 600 para 850 reais. Com esse aumento e a ajuda do marido, ajudante-geral numa construtora, tem melhorado seu padrão de vida.

A casa em que mora é própria, recém-construída em Pirituba, na Zona Oeste. “Vivo num ponto pobre, mas não posso mentir: minhas coisas são muito bonitas”, diz Liene. Ela se refere às compras que fez nos últimos meses. Além da geladeira e da TV, adquiriu um fogão de cinco bocas e já fez uma viagem de avião a Salvador, no ano passado, para visitar seus parentes. “Estou satisfeita com o meu trabalho.”

Publicidade