Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Arcebispo emérito do Rio morre em SP com coronavírus

Dom Eusébio Scheid tinha 88 anos

Por Redação VEJA São Paulo 13 jan 2021, 20h01

O bispo Dom Eusébio Scheid morreu aos 88 anos de idade nesta quarta-feira (13). Ele faleceu após ter sido diagnosticado com a Covid-19.

A morte foi confirmada pela Diocese de São José, que lamentou em nota a morte de Scheid. Ele foi o primeiro bispo de São José dos Campos e desde 2001 era arcebispo emérito do Rio de Janeiro.

De acordo com a Diocese, Scheid estava internado no Hospital São Francisco, na cidade de Jacareí. Enfrentava um caso grave da Covid-19 e uma forte pneumonia. O enterro ocorreu às 18h desta quarta e a missa em homenagem ao bispo começou a ser transmitida às 19h pelas redes sociais da Catedral São Dimas.

BIOGRAFIA

Dom Eusébio nasceu em Santa Catarina em 8 de dezembro de 1932. Estudou filosofia na cidade de Brusque e na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, Itália, onde se aprofundou também em teologia. Foi ordenado presbítero em Roma, em 1960.

Sua nomeação como bisco da Diocese de São José dos Campos foi em 1981, onde permaneceu até 2001, indo para o Rio de Janeiro e virando cardeal em 2003, após o Papa João Paulo II presidir um consistório que criou 30 novos cardeais. Foi elevado a arcebispo emérito do Rio em 2009.

Scheid foi professor do Instituto Teológico de Taubaté, diretor da faculdade de Teologia de Taubaté e professor convidado da PUC-SP. Como cardeal, participou do conclave que elegeu o Papa Bento XVI.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade