Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Doca Street, assassino de Ângela Diniz, morre em São Paulo

Condenado por ter matado a socialite nos anos 70 estava em hospital da capital paulista

Por Redação VEJA São Paulo 18 dez 2020, 20h09

Raul Fernando do Amaral Street morreu aos 86 anos nesta sexta-feira (18). Ele teve um ataque cardíaco no Hospital Samaritano, Zona Oeste da capital paulista, de acordo com informações do jornal O Globo. 

Conhecido como Doca Street, o homem matou em 1976 a socialite mineira Ângela Diniz com quatro tiros no rosto. O caso ocorreu em Búzios, no Rio de Janeiro, na Praia dos Ossos. Ele foi condenado a 2 anos de prisão em 1979 e cumpriu 7 meses de reclusão. Em 1981 o caso voltou a julgamento e ele foi condenado a 15 anos de prisão.

Em 2006, Doca publicou um livro sobre sua versão do assassinato. O livro foi alvo de repúdio da família de Ângela. O caso voltou a ganhar destaque com o podcast Praia dos Ossos, da Rádio Novelo, que foi ao ar neste ao. A produção reconstituiu o assassinato e em um dos episódios, entrevista o próprio assassino.

Publicidade