Clique e assine por apenas 6,90/mês

Conheça curiosidades sobre Moema

Entre elas está um bar inspirado em um navio alemão

Por Veja São Paulo - Atualizado em 1 Jun 2017, 15h50 - Publicado em 25 Nov 2016, 23h00

Reduto de propriedades de criação de gado, Moema chamava-se Indianópolis até 1987, quando o então prefeito Jânio Quadros mudou o nome da região para o atual. Veja outras curiosidades.

+ Hamburgueria Holy Burger faz evento para comemorar aniversário da casa

Arte no parque 

O Ibirapuera está situado na área e reúne cinco dos principais museus da cidade: o Pavilhão da Bienal, o Museu de Arte Moderna, o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, a Oca e o Museu Afro Brasil. Confira três obras que podem ser vistas por ali.

Museu AfroBrasil
Museu AfroBrasil
Tarsila do Amaral
Tarsila do Amaral

Programa aéreo 

congonhas
congonhas

Há oitenta anos, quando foi fundado, Congonhas não passava de uma pista de terra batida longe de tudo. Após a conclusão do projeto arquitetônico de 1948, no entanto, o aeroporto ganhou duas alas, a norte e a sul, ligadas por uma passarela. O local virou um dos points mais disputados da capital e lotava de gente nos fins de semana querendo assistir ao pouso e à decolagem das aeronaves. O mirante ficou conhecido como Prainha.

O dono do pedaço 

Fundador da Companhia Territorial Paulista, o engenheiro Fernando Arens Jr. foi o responsável por lotear os 182 alqueires do Sítio da Traição. Foi ele quem batizou com nomes indígenas e de espécies de pássaro as ruas de Moema. A principal delas foi chamada de Araci, como sua filha. Mais tarde, a via virou Avenida Indianópolis.

Os pássaros dão a direção 

Rouxinol
Rouxinol

Amante das aves, Fernando Arens Jr. deu o nome de suas espécies prediletas às vias dos quarteirões entre a avenidas Santo Amaro e Ibirapuera. Conheça as características de algumas delas.

Rouxinol. Ave parda, com tons ruivos e bico amarelo. Comum na Europa e na Ásia, é conhecida e apreciada pelo cantar.

Inhambu. Típica da América do Sul, oculta-se facilmente graças à plumagem parda. Quase não voa.

Macuco. Com penas escuras e o tamanho de uma galinha, passa o dia no chão e a noite nas árvores. Selvagem e arisco.

Da guerra á cerveja 

navio windhuk
navio windhuk

O navio Windhuk desviou da rota que ia de Hamburgo à África do Sul para o Porto de Santos devido ao início da II Guerra Mundial, em 1939. Nove anos depois, um dos homens a bordo, Otto Rückert, abriu a casa que ganhou esse nome e até hoje serve chope alemão na Alameda dos Arapanés.

Publicidade