Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Criança de 7 anos morre atropelada em calçada no interior

A polícia acredita que a motorista do veículo tenha ingerido bebidas alcoólicas; pai precisou entrar no carro para tirá-lo de cima do filho

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 20 set 2021, 16h39 - Publicado em 20 set 2021, 16h37

Uma criança de 7 anos foi atropelada na calçada em frente sua casa e morreu no último domingo (19). O caso aconteceu na cidade de Cosmópolis, no do interior de São Paulo. A motorista de 38 anos era uma vizinha da vítima, estava sem habilitação e as autoridades desconfiam que ela havia ingerido alguma bebida alcoólica.

O pai do menino, Jorlam Pereira de Sousa, 36, viu o atropelamento de seu filho, Alex Lacerda Pereira. “Estava tudo tranquilo na rua, até que o carro virou a esquina. Ele estava devagar, mas de repente acelerou e foi para cima de meu menino. Ele foi arrastado e ficou prensado na parede”, relatou em entrevista ao jornal Agora.

A criança estava brincando na calçada quando foi surpreendida pelo veículo. Sem conseguir remover o veículo de cima da vítima, o próprio Jorlam precisou entrar no carro da mulher para dar ré.

“Não houve tempo de reação, (o atropelamento) pegou todo mundo no susto. Quando consegui tirar o carro vi que meu filho já estava morto. Passei a mãos nas costas dele e vi que não batia mais (o coração)”, explicou ao jornal.

A suspeita foi escoltada porque as pessoas na rua queriam agredi-la após o episódio. A Guarda Municipal da cidade levou a motorista e o pai de Alex Pereira para a delegacia. Socorristas constataram a morte da vítima por trauma no crânio.

Continua após a publicidade

Em seu depoimento, a motorista afirmou que seus freios haviam falhado. Peritos constataram posteriormente que os equipamentos estavam funcionando. Uma amostra de sangue dela foi colhida para verificar o quanto de álcool ela pode ter consumido antes do acidente, já que trecho do Boletim de Ocorrência diz que ela possivelmente ingeriu bebidas durante o domingo.

A suspeita foi indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A audiência de custódia acontece nesta segunda-feira (20).

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade