Clique e assine por apenas 5,90/mês

Contra aumento de tributos, caminhoneiros param rodovia Anchieta

O acesso ao porto de Santos foi fechado pelos caminhoneiros. A polícia e a equipe da Ecovias estão no local

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 1 ago 2017, 09h17 - Publicado em 1 ago 2017, 08h49

Caminhoneiros estão na rodovia Anchieta bloqueando o acesso ao porto de Santos, um dos mais importantes da economia brasileira. Às 7 horas desta terça-feira (1º), eles começaram a ocupar a alça de acesso ao porto, no km 64, sentido litoral.

Eles protestam contra o aumento do PIS/Cofins anunciado há pouco mais de uma semana pelo governo federal. O movimento está sendo organizado nas redes sociais e em grupos de WhatsApp, afirma o presidente da União Nacional dos Caminhoneiros (Unican), José Araújo Silva, o China. “E, pelo que estamos vendo até agora, é um movimento bastante forte.”

A movimentação na pista da esquerda começou a aumentar e, por volta das 8 horas, a Ecovias, concessionária do trecho, registrou presença de caminhões parados entre os km 59 e km 64, sentido litoral. Há reflexo no trânsito da própria rodovia Anchieta, mas apenas por aproximação, informou a Ecovias.

O acesso ao porto está fechado pelos caminhoneiros, mas quem vai em direção a Santos tem passagem livre. A polícia e a equipe da Ecovias estão no local.

Além do aumento dos impostos sobre os combustíveis, os motoristas também reclamam da redução dos investimentos na melhoria das estradas. Com a delicada situação fiscal do País, o governo fez um corte radical nos investimentos, especialmente da área de infraestrutura. Dos 36,1 bilhões de reais previstos na Lei Orçamentária para este ano no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) apenas 19,7 bilhões de reais estão disponíveis. A redução total, após dois sucessivos bloqueios, chega a 45,4%.

Continua após a publicidade
Publicidade