Clique e assine por apenas 6,90/mês

Investimentos modestos, lucros nem tanto

Conheça o orçamento de algumas comédias em cartaz em São Paulo

Por Dirceu Alves Jr. - Atualizado em 1 jun 2017, 18h32 - Publicado em 26 Maio 2011, 19h10

“O amante do meu marido”

Investimento: estreou em 2007 com orçamento de 10.000 reais. Gasta outros 45.000 por mês para mantê-la

Público: aplaudida por 400.000 pessoas, a peça deve ficar em cartaz por mais cinco anos

Salários: os atores, como Mateus Carrieri e Adelita del Sent, ganham 5.000 reais por mês

+ Saiba mais sobre o sucesso das comédias populares em São Paulo

“Casal TPM”

Investimento: 20.000 reais para levantar a peça e 18.000 reais mensais para mantê-la em cartaz

Público: 50.000 espectadores em quinze meses e 30% dos ingressos vendidos pela internet

Salários: o casal de atores e produtores Amauri Ernani e Paula Giannini tira 7.500 reais por mês cada um

Continua após a publicidade

“As filhas da mãe”

Teatro "As filhas da mãe" 2219
Teatro "As filhas da mãe" 2219

Investimento: 20.000 reais por mês para mantê-la

Público: 1 milhão de espectadores em dezoito anos

Salários: 8.000 reais para o produtor. Atores, como Carmen Sanches e Glaura Lacerda, ganham, em média, 2.000 reais por mês

“Trair e coçar… é só começar”

Teatro Trair e coçar é só começar 2219
Teatro Trair e coçar é só começar 2219

 ■ Investimento: 70.000 reais por mês para manter a produção, que inclui treze técnicos e nove atores, entre eles Anastácia Custódio e Carla Pagani (foto)

Público: estreou na cidade em 1989 e já foi vista por mais de 4,2 milhões de espectadores

Salários: entre 2.500 e 5.000 reais para os atores

 

Continua após a publicidade
Publicidade