Clique e assine por apenas 6,90/mês

Cinegrafista da TV Record é agredido por manifestantes

Caso ocorreu próximo à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde havia protestos de apoio e contra Sergio Moro

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 2 May 2020, 20h04 - Publicado em 2 May 2020, 20h02

O cinegrafista da TV Record, Robson Willian da Silva, foi agredido durante a tarde de hoje (2), na frente da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba.

Um manifestante que estava na frente do prédio da PF tentou derrubar a câmera do jornalista, que é parte do quadro de funcionários da  RICTV, afiliada da RecordTV no Paraná.

Desde a manhã, grupos de apoio a Bolsonaro e Sergio Moro estava no local, esperando o ex-ministro, que chegou às 13h15 para prestar depoimento sobre as acusações que fez ao presidente.

Publicidade