A história do castelinho do amor

Construção do fim do século passado abriga hoje o Museu do Tribunal de Justiça

Um pitoresco palacete construído no fim do século XIX contrasta com a imponente fachada envidraçada do vizinho Edifício 9 de Julho, do Tribunal de Justiça, na Rua Conde de Sarzedas, perto da Praça da Sé. Diz a lenda que o castelinho teria sido erguido pelo deputado Luis de Lorena Rodrigues Ferreira para homenagear sua jovem mulher, a francesa Marie Louise Belanger, de apenas 18 anos (ele tinha 60).

+ A vila operária do início do século XX escondida no Bom Retiro

Relatos um tanto maldosos, no entanto, dão conta de que o lugar já era usado pelo político em seus tempos de solteiro para animadas festas. Em 1939, a família deixou o local, que se deteriorou nos anos seguintes. O prédio foi tombado em 2002 e desde 2007 abriga o Museu do Tribunal de Justiça, com a exposição de móveis e documentos antigos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s