Clique e assine por apenas 6,90/mês

Câmara aprova projeto que prevê desativação do Minhocão

Segundo proposta, fechamento para carros será gradual e deverá durar quatro anos

Por Sérgio Quintella - Atualizado em 21 Sep 2017, 08h33 - Publicado em 21 Sep 2017, 08h32

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quarta (20), em primeiro turno, o projeto de lei que prevê a desativação gradual do Elevado Presidente João Goulart, o Minhocão, principal ligação entre as regiões leste e oeste da cidade.

O texto determina a criação definitiva do Parque Minhocão – já existe essa denominação, mas apenas em dias em que o espaço é liberado para pedestres, como fins de semana-, em até quatro anos.

Segundo o projeto, após nove meses da regulamentação da lei, o local será totalmente fechado para carros durante as férias escolares, em julho, dezembro e janeiro. Após dois anos, o espaço terá restrição de circulação de carros entre 20h e 7h nos dias úteis.

No ano seguinte, haverá a liberação de apenas um sentido por período. Por fim, após quatro anos de aprovação, o antigo Elevado Costa e Silva, inaugurado em 1970, será definitivamente fechado para automóveis. O cronograma poderá ser alterado após audiências públicas. A primeira vai ocorrer no dia 8 de outubro.

Continua após a publicidade

Um dos autores da lei, o vereador José Police Neto (PSD) afirma que a determinação já consta do Plano Diretor. “O que nós fizemos foi colocar a ideia em prática. São cinco anos de debate aqui na Câmara. A sociedade está pronta para transformar esse monte de concreto em um parque definitivo”, afirma o parlamentar.

Para ter efeito de lei, a medida precisa passar por nova sessão de votação na Câmara – ainda sem data definida- e, caso seja aprovada, depende de sanção do prefeito João Doria.

 

Publicidade