Clique e assine por apenas 5,90/mês

Tribunal de Justiça de São Paulo dispensa o uso de terno e gravata

Após pedido de advogados, uso da vestimenta será opcional; temperatura pode bater recorde na sexta (7)

Por Luan Flávio Freires - Atualizado em 5 dez 2016, 15h16 - Publicado em 4 fev 2014, 19h39

Por causa do forte calor que deve bater recorde na próxima sexta-feira, o presidente do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo, José Renato Nalini, tornou opcional o uso de terno e gravata para os funcionários que trabalham nos fóruns e demais prédios da instituição. A medida vale até o dia 21 de março e foi adotada depois de pedido dos advogados.

São Paulo tem maior temperatura em fevereiro em 71 anos

Os homens, porém, precisarão continuar usando calça e camisa social. Já as mulheres precisam utilizar trajes “adequados e compatíveis com o decoro judicial”.

O calor tem batido recordes na capital. No último sábado (1), os termômetros atingiram 35,8 graus, marca mais elevada para o mês de fevereiro em 71 anos, desde que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) começou a registrar a temperatura em 1943.

O Inmet espera temperaturas ainda mais altas para os próximos dias. Os termômetros devem variar entre 22 graus e 35 graus, podendo atingir a marca recorde de 36 graus entre quinta e sexta-feira. No interior, a temperatura pode chegar aos 39 graus.

Continua após a publicidade
Publicidade