Clique e assine com até 89% de desconto

Loja de Cake Boss está funcionando nos Jardins

Carlo's Bakery está operando desde 7 de dezembro na Rua Bela Cintra; Buddy Valastro deverá vir a São Paulo em janeiro para a inauguração oficial

Por Ana Carolina Soares Atualizado em 1 jun 2017, 15h48 - Publicado em 7 dez 2016, 15h38

A Carlo’s Bakery, a loja do Cake Boss, abriu suas portas no dia 7 de dezembro na surdina. O estabelecimento fica na Bela Cintra, 2182, nos Jardins (tel. 2307-0687). E lá já é possível comprar bolos, que custam a partir de 200 reais. Com pasta americana, o valor sobe para no mínimo 240 reais. Em Pinheiros, na Rua Simão Álvares, 717, está a fábrica, onde os superbolos decorados poderão ser encomendados para festas, a partir de janeiro.

Carlos Bakery

A loja Carlos Bakery em funcionamento nos Jardins (Foto: Veja São Paulo)

Mesmo em soft opening e com a equipe em treinamento, o horário de funcionamento tem sido das 10h às 21h, de segunda a segunda. As filas costumam estar grandes para se adquirir qualquer produto no espaço. A expectativa é que Buddy Valastro venha a São Paulo em janeiro para abrir oficialmente seu negócio. A loja paulista é a primeira unidade da Carlo’s Bakery fora dos Estados Unidos.

rick zavala
rick zavala

Na vitrine da loja, há mais de trinta opções de doces. Os cannoli tradicionais saem por 14 reais, mesmo preço do lobster tail, doce de massa folhada recheado de creme que virou marca registrada de Buddy. Em destaque, há ainda uma guloseima bem brasileira, o brigadeiro, por 4 reais.

Carlos Bakery

Os bolos custam a partir de 200 reais (Foto: Veja São Paulo)

Procurados pela reportagem de VEJA SÃO PAULO, nenhum dos membros do staff quis se pronunciar. Desde outubro, a movimentação nesses endereços era grande.

Em entrevista exclusiva em julho do ano passado, Buddy Valastro, o Cake Boss, declarou que abriria sua loja no fim do ano passado, em parceria com a Casa Bauducco. O negócio desandou e, em dezembro, o astro anunciou que abriria sua confeitaria no Parque Shopping Maia, em Guarulhos, no primeiro semestre deste ano. Procurada pela reportagem, a direção não quis se pronunciar. Mas quem passa por aqueles corredores não vê mais o logotipo do confeiteiro.

Continua após a publicidade
Publicidade