Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Brasil pode ter frio mais intenso do século, projetam meteorologistas

Em São Paulo, sensação térmica pode chegar a 0º e há previsão de geada; pode nevar no Sul

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 24 jul 2021, 13h55 - Publicado em 24 jul 2021, 13h54

O Brasil pode enfrentar o frio mais intenso do século com neve e sensação térmica de -25ºC, diz um estudo da MetSul Meteorologia. A previsão é para os locais mais extremos do Sul do país e ainda são preliminares. Os modelos numéricos analisados sugerem que as temperaturas serão inferior às do final de junho e início de julho deste ano, quando grande parte do Brasil enfrentou frio intenso.

De acordo com a empresa, a massa de ar polar deve avançar na região entre terça (27) e quarta-feira (28) e durar até o próximo final de semana. Os meteorologistas dizem que um fenômeno parecido foi registrado em julho de 2000 e de 2007. 

As regiões que devem ter as temperaturas congelantes estão em altitude acima de 1.800 metros, como o Morro da Igreja, em Santa Catarina. Por lá, os especialistas projetam sensação térmica entre -20°C e -25°C. Pode até haver ocorrência de neve.

+ Pode beber depois de tomar vacina? Especialistas respondem a dúvidas frequentes

Em algumas cidades do Rio Grande do Sul, a sensação térmica também pode chegar aos -20 graus com termômetros marcando oficialmente -5ºC. Caso as projeções se confirmem, são esperadas geadas em São Paulo e sensação térmica de 0ºC.

O Climatempo e o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) confirmam a chegada da frente fria, mas não fazem projeções de sensação térmica. De acordo com o Inmet, as temperaturas mínimas previstas “em uma ampla área” da região Sul irão variar entre – 6ºC e – 8°C na manhã do dia 30 de julho, próxima sexta-feira. O Climatempo fala que esta “pode ser a onda de frio mais forte deste ano”. 

Continua após a publicidade

Publicidade