Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Blocos de rua da capital comunicam que não participarão do Carnaval

Prefeitura de São Paulo ainda não decidiu sobre o tema

Por Agência Brasil 6 jan 2022, 09h44

Associações que representam os blocos de rua de São Paulo comunicaram na noite de quarta-feira (5), em informe publicado nas redes sociais, que não vão participar do Carnaval paulistano mesmo que o evento seja autorizado pela prefeitura de São Paulo. O cancelamento da participação ocorre, segundo o texto, pela falta de clareza e consenso entre as instituições governamentais federais, estaduais e municipais no combate à pandemia de Covid-19 e à consequente crise sanitária e social.

“Com mais de 600 blocos regularmente inscritos para uma possível realização da nossa festa, estamos hoje, dia 5 de janeiro de 2022, totalmente inseguros quanto à possibilidade de realização do nosso carnaval, quanto às alternativas possíveis para amparar toda a cadeia produtiva envolvida no evento”, diz o texto do manifesto.

+ Doria diz que plano prevê vacinar crianças de 5 a 11 anos em três semanas

Os blocos afirmaram ainda que não admitem a hipótese da realização do carnaval de rua “em lugares contidos, ao ar livre, como o Autódromo de Interlagos, Memorial da América Latina, Jockey Club, Sambódromo e outros”. “Isso é alternativa do setor privado”.

De acordo com o comunicado, assinado pelo Fórum de Blocos de Carnaval de Rua de São Paulo, pela União dos Blocos de Rua do Estado de São Paulo, e pela Comissão Feminina de Carnaval de São Paulo, durante a organização prévia do carnaval, nenhum bloco foi incluído nas tratativas de planejamento, levantamento de dados, e necessidades sanitárias, “enfim, nada que o Poder Público pudesse usar para se aproximar dos verdadeiros protagonistas dessa festa, que são os Blocos de Rua”.

A prefeitura de São Paulo ainda não decidiu se vai liberar o carnaval de rua na capital paulista. A administração municipal foi procurada, mas ainda não se manifestou.

Continua após a publicidade

Publicidade