Clique e assine com até 89% de desconto

Bebê engasga com uva e morre depois de 17 dias internado na UTI

Gabriel, que completou um ano recentemente, teve várias convulsões e sofreu parada cardíaca

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 29 out 2020, 11h28 - Publicado em 29 out 2020, 11h25

Gabriel Magalhães de Souza, um bebê com um ano recém completado, morreu engasgado com uma uva em Sorocaba (SP). Ele estava internado há 17 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital Gpaci, mas não resistiu e faleceu nesta terça-feira (27). 

Ana Gabrieli de Souza, de 22 anos, mãe de Gabriel, contou que saiu para trabalhar no dia 10 de outubro quando recebeu um telefonema avisando que seu filho havia engasgado. “Quem deu a uva foi o meu marido. Ele estava na casa do pai dele e deu para o bebê, daí se distraiu e o bebê engoliu”, falou em entrevista ao UOL.  

Logo em seguida, Gabriel foi levado para o hospital e teve uma parada cardíaca. A mãe conta que os médicos reanimaram a criança, mas duas horas depois o bebê foi encaminhado para UTI. Lá, teve várias convulsões e precisou tomar remédios fortes devido à parada cardíaca que dificultou a chegada de oxigênio até o cérebro.

Na última terça-feira (27), o bebê veio a óbito. Ana Gabrieli fez postagens na redes sociais lamentando o ocorrido. “Os planos que foram embora, o sonho que se perdeu, o que era festa agora é luto do que já morreu. Não foi o que eu planejei para você, filho. Deus sabe de tudo. Como dói, minha estrela. Olha aí por mim e pelo papai, te amo eternamente”. 

Os familiares chegaram a preparar uma festa de aniversário para Gabriel, que completou um ano de vida no dia 21 de outubro.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

  • Continua após a publicidade
    Publicidade