Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Anac vai autuar Gol e Infraero por embarque irregular de cadeirante

Empresa aérea e operador do aeroporto podem ser multados em até 300 000 reais

Por Veja São Paulo Atualizado em 5 dez 2016, 13h45 - Publicado em 3 dez 2014, 10h31

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai autuar tanto a Gol quanto a Infraero pelo caso da cadeirante que se arrastou pela escada do avião para embarcar na última segunda-feira (1º) em Foz do Iguaçu. Como não havia quipamentos adequados, a coordenadora de comunicação Katya Hemelrijk da Silva, de 38 anos, preferiu subir sozinha na aeronave.

+ Cadeirante se arrasta em escada para embarcar em avião

De acordo com a Anac, Infraero e Gol terão de prestar informações sobre o embarque em até dois dias. Foi desrespeitada a a resolução que trata de passageiros que demandam atendimento especial no transporte aéreo. A ação pode resultar em multas de até 300 000 reais para a empresa aérea e para a operadora do aeroporto.

+ Médico desaparece em São Paulo horas antes de voo para Vitória

O caso aconteceu no embarque de um vôo de Foz do Iguaçu para São Paulo. A passageira, Katya Hemelrijk da Silva, tem osteogenesis imperfecta, doença conhecida como “ossos de vidro”, que os torna frágeis e quebrem com facilidade. Quando soube que não havia os equipamentos necessários para que ela pudesse subir na aeronave, a coordenadora preferiu seguir sozinha, com a ajuda das mãos.

+ Confira as últimas notícias

“De fato é uma situação constrangedora e desnecessária. Por isso, pedi para ser a última a embarcar, assim não teria tanta ‘plateia’ e poderia subir mais tranquila”, escreveu em seu facebook. O caso gerou grande repercussão nas redes sociais, mas apesar das mensagens, ela afirmou que não pretende processar a companhia.

Continua após a publicidade
Publicidade