Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Dicas para montar um cardápio atrativo e saboroso para as crianças

Veja também alternativas de alimentos para fugir dos maiores vilões da boa alimentação

Por Carolina Romanini Atualizado em 20 jan 2022, 10h05 - Publicado em 12 mar 2013, 16h50

Montar a lancheira que o filho irá levar para a escola parece simples, mas não é. Para que o lanche esteja fresquinho no horário do intervalo, é preciso fazê-lo minutos antes de sair de casa, o que, para a maioria dos pais, significa acordar quase de madrugada. Caso contrário, ele deve ir devidamente protegido por material térmico e com bolsinhas de gelo para conservar melhor.

+ Em busca da lancheira perfeita

+ Cidade das Crianças: um blog de pais para pais

Abaixo está uma lista de alimentos que não podem ir na lancheira ou que devem ser embalados em material térmico:

Leite Fermentado – os lactobacilos presentes no leite fermentado morrem em poucos muitos depois de sairem da refrigeração, logo, o alimento perde seu valor nutricional e se torna apenas uma água açucarada

Sucos Naturais – o risco de apodrecerem é baixo, mas além de perderem as vitaminas rapidamente em contato com o tempo, o sabor é alterado pela oxidação

Iogurte – não pode ficar muito tempo fora da geladeira por conter leite. Neste caso, prefira um achocolatado em caixinha para a fonte de proteína

Criativade, onde está você?

Continua após a publicidade

A melhor maneira de variar nas receitas é fazer uma relação com o que os filhos gostam de comer, o que é preciso incluir na alimentação deles e pensar em maneiras diferentes de preparar as refeições. Exemplos:

– Frutas: tente aprensentá-las sempre cortadinhas para facilitar o manuseio. Se necessário, acrescente mel ou leite condensado em pouca quantidade para realçar o sabor e chamar atenção

– Vegetais e legumes: a beterraba e o brócolis são naturalmente atrativos para as crianças devido a sua cor intensa e formato. Outras alternativas para incentivar a ingestão de legumes e vegetais é apresentá-los em suflês, tortas e bolinhos, sempre preparados com quantidades mínimas de óleo e gordura

– Farinha integral: é sempre melhor opção se comparada à farinha branca. Tente acrescentá-la na alimentação dos filhos por meio de versões integrais de cookies, bisnaguinhas e pães

– Carne: muitas crianças não gostam do paladar da carne vermelha. Para substituí-la, opte por frango e peixe grelhados ou na forma de bolinhos assados no forno. Muitas se interessam pelo peixe através do sushi, por ter formato prático e atrativo

Alimentação Infantil - Arte Vilões da Saúde - Renata Aguiar
Alimentação Infantil – Arte Vilões da Saúde – Renata Aguiar

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês