Clique e assine por apenas 6,90/mês

É oficial: governo de São Paulo adia reabertura das escolas

Em setembro, instituições de ensino poderão reabrir apenas para recuperação e atividades de alunos

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 7 ago 2020, 20h36 - Publicado em 7 ago 2020, 12h58

O governador João Doria anunciou em entrevista coletiva nesta sexta-feira (7) que a volta às aulas no estado foram adiadas e só devem ocorrer no dia 7 de outubro. A data inicial prevista para a reabertura era 8 de setembro. Escolas poderão reabrir apenas para recuperação e atividades de alunos nesta data.

O Plano São Paulo, de reabertura do comércios e instituições, exigia a permanência de 80% da população do estado na fase amarela por pelo 28 dias anteriores à data de retomada e de 20% por metade desse prazo para que as aulas presenciais retornassem. Atualmente, menos de 60% do estado encontra-se na fase amarela.

Apesar das vários escolas particulares serem favoráveis à retomada das aulas, pais, professores e até mesmo alunos não se sentem seguros com o retorno. Prefeitos de cinco cidades do Grande ABC até já anunciaram que as escolas não serão reabertas em 2020.

Publicidade