Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Abdelmassih chega ao Hospital Albert Einstein

O ex-médico cumpre prisão domiciliar desde o início de julho deste ano

Por Estadão Conteúdo 7 ago 2017, 11h39

O ex-médico Roger Abdelmassih, de 73 anos, condenado a 181 anos por 48 estupros de pacientes, chegou na manhã desta segunda-feira (7) ao Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo. Abdelmassih cumpre prisão domiciliar desde o início de julho.

Procurado pela reportagem, o hospital paulistano não confirmou o motivo da entrada, mas nega internação. Consultado, o advogado de Abdelmassih, José Luís de Oliveira Lima, não respondeu ao questionamento.

De acordo com a TV Globo, a transferência para o hospital foi autorizada pela juíza Wania Regina Gonçalves da Cunha, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, no Vale do Paraíba.

  • Abdelmassih estava preso em Taubaté, no interior de São Paulo, até que um erro quanto ao recurso manejado pelo Ministério Público levou o Superior Tribunal de Justiça (STJ) a restabelecer a decisão que concedeu regime domiciliar.

    Em maio, o ex-médico chegou a ser internado em um hospital da cidade com broncopneumonia. Os advogados do condenado vinham tentando conseguir perdão judicial para o preso desde o ano passado.

    O indulto humanitário pode ser concedido a presos que têm doença grave permanente, com limitação severa nas atividades, exigindo cuidados contínuos, que não podem ser dados na prisão.

    Continua após a publicidade
    Publicidade