Continua após publicidade

Livro conta histórias de imigrantes anônimos

Ricardo Leite estudou durante trinta anos a trajetória dos seus antepassados e produziu a obra "Imigrantes, Esses Heróis Desconhecidos"

Por Guilherme Queiroz
Atualizado em 27 Maio 2024, 17h21 - Publicado em 9 out 2020, 06h00

Em conjunto com o Museu da Imigração, Ricardo Leite, 61, ex-secretário municipal de Habitação, lança neste mês o livro Imigrantes, Esses Heróis Desconhecidos (506 páginas, 20 reais, e-book), já disponível no site clubedosautores.com.br. Desde 1990, o engenheiro realizou mais de 200 entrevistas com historiadores e membros de sua árvore genealógica, espalhados por Brasil, Estados Unidos, Itália e Portugal. Nos quatro países, visitou museus, cemitérios e cartórios. “Sempre fui muito fascinado pela história dos ancestrais”, conta. Os textos aparecem em português, inglês e italiano, “para toda a família poder ler”.

O enredo passa pela contextualização da imigração italiana para o Brasil no fim do século XIX, pela construção das ferrovias paulistas e pela II Guerra Mundial, entre outros episódios históricos, sempre cruzados com os momentos marcantes na trajetória da família, tanto do lado materno quanto do paterno. “Eu vou até o meu sexto avô. No livro, dou mais detalhes da história, que começa com os meus bisavós.”

A pesquisa começa pelos parentes que viviam na Itália no século XVIII. Seu bisavô materno, Adamo Rugai, veio para o Brasil em 1889 para trabalhar na implantação da estrada de ferro da Companhia Ytuana, que ligava Jundiaí até Piracicaba, mas voltou em 1905. Seu avô materno, Guido Rugai, veio para o Brasil em 1945, deixando para trás uma Itália destruída.

Do lado paterno, ele fala dos bisavós Antonio Zuiani e Maria Baschini, também italianos que vieram ao Brasil, em 1893. Encontraram uma jazida de argila em Bauru, no interior paulista, e passaram a produzir tijolos e telhas. “Não é uma pesquisa organizada e fácil, tem muito vai e volta.” Todo o lucro da obra será revertido para o Museu da Imigração.

Continua após a publicidade
História no interior: Lúcia Zuiani e Accacio Pereira Leite eram os avós paternos, que aparecem na foto sentados, com filhos e netos. Accacio publicou um livro de poesias, Feliz Remanso, referência ao nome da fazenda onde morou em Barra Mansa a partir de 1896. (Livro Imigrantes, Esses Heróis Desconhecidos/Divulgação)
Idas e voltas: Ilde Luisetto e Adamo Rugai, bisavós maternos (na foto, em 1889), tiveram nove filhos, três deles no Brasil e o restante quando voltaram para a Itália, em 1905. Em 1907, compraram uma propriedade na comuna de Lucca, onde até hoje vive parte da família. (Livro Imigrantes, Esses Heróis Desconhecidos/Divulgação)
Ricardo Leite: 61 anos, ex-secretário municipal de Habitação (Arquivo Pessoal/Divulgação)

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 14 de outubro de 2020, edição nº 2708

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.