Sábado de frio e boas opções quentinhas

Hello, people, Como vai este sábado, neste frio? Triste porque está acabando nosso feriado, mas tudo bem, porque amanha é dia de Parada Gay, dia de alegria, de refletirmos sobre os direitos de todos nós, sobre os quais, muitas vezes, por interesse próprio, não pensamos… E o que promete este sábado? Uma feijoada no A […]

“Uma feijoada no A Figueira Rubayat, neste tempo, não faz mal a ninguém”

Hello, people,

Como vai este sábado, neste frio?

Triste porque está acabando nosso feriado, mas tudo bem, porque amanha é dia de Parada Gay, dia de alegria, de refletirmos sobre os direitos de todos nós, sobre os quais, muitas vezes, por interesse próprio, não pensamos…

E o que promete este sábado? Uma feijoada no A Figueira Rubayat, neste tempo, não faz mal a ninguém. Talvez para o corpo, por conta de umas gordurinhas a mais, mas só por hoje…

O dia está bom também para tomar um vinho à noite, na companhia dos amigos. Tem dois lugares que eu gosto de ir, quando o bate-papo se estende, que ficam pertinho de casa: o Alucci Alucci e o Baretto, que nesta semana eu visitei. Adoro o carpaccio e o nhoque de lá, mas o melhor é a música de fundo, no piano ou com uma banda de jazz formidável. Não sou uma especialista, mas posso dizer que já conheci muitos lugares do mundo, com este clima bem bacana, e o Baretto não perde em nada.

Até contei uma história que envolvia jazz, nessa minha última ida, quando eu, com 18 anos, fui para Paris, sem falar nada em inglês e francês, e conheci um marroquino, que não falava nada de português e adorava o estilo musical. Foram quase três meses só ouvindo jazz… Mas o desfecho dessa história eu conto em um outro post, quando falar sobre minhas aventuras e desventuras por Paris…

Já que estou citando bons lugares em São Paulo, não posso deixar de falar sobre a necessidade de aumentar a segurança nos restaurantes da cidade. Cada vez mais se ouve falar em arrastões nesses lugares. Nesta semana, mesmo, aconteceu um em uma das casas de que mais gosto: o La Tambouille. Hello, não quero que levem minhas joias. A policia de São Paulo tem que fazer alguma coisa. Eu li que, em dez dias, foi o terceiro caso de arrastão registrado. Os outros dois foram na pizzaria Bráz e no restaurante Carlota, em Higienopolis, que eu também adoro. E nenhum criminoso foi preso!

Não sei se falta empenho da polícia ou segurança nesses lugares. Só sei que algo tem que ser feito. Será que não há câmeras de segurança suficientes? Será que vou ter que deixar minha bolsa e minhas joias em um locker, na recepção? Mas não posso ficar sem meus diamonds!!!

Com ou sem segurança, não vou deixar de viver a vida. Agora, vou me preparar agora para comer algo com meus filhos e depois ver meus amigos para dar boas risadas. E amanhã tem Parada Gay. Vamos todos juntos por aqueles que são cidadãos como a gente e merecem ter direitos plenos!

Beijos com carinho,

Val

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s