Clique e assine por apenas 5,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Olfato apurado: especialista ajuda clientes a descobrir o perfume favorito

Após visitar Paris, paulistano Dênis Pagani passou a estudar matérias-primas e dar aulas sobre famílias olfativas em São Paulo

Por Humberto Abdo - Atualizado em 28 ago 2020, 10h43 - Publicado em 28 ago 2020, 06h00

A caminho de Paris, Dênis Pagani descobriu sua nova ocupação. Após ler duas obras e visitar lojas na capital francesa, o paulistano embarcou de vez no universo olfativo e hoje trabalha como especialista e consultor de perfumes. “Ao falar de moda e maquiagem, existem elementos como cor, brilho e textura”, diz. “Mas faltam palavras para o olfato. Ele funciona o tempo todo, só não prestamos atenção.” Como autodidata, Pagani passou a estudar matérias-primas, criou cursos sobre as principais famílias olfativas e está escrevendo um livro. “Minha intenção nunca foi ser perfumista, o criador de fragrâncias, e sim escrever sobre esse conhecimento, que pode ser distante e técnico.” Essa “tradução” também era feita nos serviços de consultoria, que prestava antes da pandemia para clientes interessados em descobrir seus odores favoritos. “Envio um kit de seis perfumes, não identificados, e a pessoa responde um questionário que me ajuda a indicar do que mais gosta.” Segundo ele, é comum ter perfumes para diferentes ocasiões. “Eles servem para sublinhar um lado da personalidade que não está evidente. Eu vivo uma relação poliamorosa com os meus”, brinca. “Uso um em reuniões que é couro barra-pesada. Tenho 1,65 metro de altura, uma figura que não intimida, mas com esse couro me sinto bem mais poderoso.”

Para exercitar a memória olfativa, Pagani sugere fazer um “diário de cheiros”. “No fim do dia, tente lembrar quais odores sentiu. No primeiro dia é difícil, mas depois você não consegue andar na rua porque seu olfato nota muita coisa. Nesse processo percebe-se o vocabulário limitado. Nos cursos, as pessoas vêm com vontade de acertar e vejo que quem chega com o espírito mais solto e a cabeça em ponto morto, sem medo de ser criativo, costuma se dar melhor.”

View this post on Instagram

eu me encontro de verdade nos orientais, que são quentes e envolventes — adivinha se não to aproveitando o frio de sp? lolita lempicka edp é divisor de opiniões por conta do anis: só existe quem ama e quem odeia, ninguém no meio. eu amo. mas quero chorar de bonito é com o final: um patchuli amendoado, quase terroso, que me faz flutuar. uma aula de equilíbrio. eu perco a noção e fico me cheirando. vcs viram que ele voltou num outro frasco? ainda não fui checar se continua lindo (já com uma lágrima pq o meu está no fim.) é da grande grande grande annick ménardo — perfumista de bulgari black, responsável por fisgar um jovem e baladeiro dênis para um futuro que ele nem imaginaria supor. body kouros, do ysl, também é dela, e sei que tem fãs aí!

A post shared by Dênis Pagani (@1nariz) on

 

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 2 de setembro de 2020, edição nº 2702.

Continua após a publicidade
Publicidade