Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Ludmilla desativa redes sociais após ser alvo de ataques racistas

Antes de deletar os perfis, a cantora desabafou sobre o caso no Twitter: "Vocês não têm noção do que eu passo"

Por Redação VEJA São Paulo 19 dez 2020, 12h51

Ludmilla desativou suas contas no Instagram e Twitter nesta sexta (18) após sofrer ataques racistas em suas postagens. Antes de deletar os perfis, a cantora explicou a situação e declarou que as ofensas ocorrem em todas as suas publicações.

“É daí para pior. Vocês não têm noção do que eu passo com essas pessoas. É 24 horas por dia de comentários racistas em todas as minhas postagens. Mas eu estou tirando print de tudo porque isso é crime e vai pagar um por um”, desabafou.

Tweet de Ludmilla sobre o caso
Tweet de Ludmilla sobre o caso Twitter/Reprodução

Brunna Gonçalves, esposa da artista, falou sobre o estado de Ludmilla após os ataques: “Vocês não têm noção de como eu fico vendo ela triste! Isso tem que acabar! Racismo é crime! Parem com isso!! Estamos com você, Ludmilla”.

Em um dos prints compartilhados por Ludmilla, uma pessoa usa emojis de cascas de banana nos comentários da postagem. Os fãs se indignaram com o caso e subiram a tag “Estamos com você, Ludmilla” no Twitter.

“Isso daqui é racismo! Por mais que vocês não gostem da Ludmilla, o mínimo que deve ter é respeito com a cor dela, pois essa cor tem história! E isso é crime!”, escreveu um seguidor. “É ridículo isso que está acontecendo com a Ludmilla, uma das maiores cantoras da atualidade sofrendo racismo, até quando?”, reforçou outra.

LEIA MAIS

Continua após a publicidade
Publicidade