Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Em entrevista, Latino revela que foi deportado dos EUA após cometer crimes

Cantor relembrou período em que viveu nos Estados Unidos

Por Redação VEJA São Paulo - 3 Apr 2020, 15h43

Roberto de Souza Rocha, conhecido pelo nome artístico Latino, revelou alguns detalhes desconhecidos do seu passado em entrevista publicada nesta sexta-feira (3) no Uol. Em conversa com o jornalista Leo Dias, Latino falou sobre sua relação com Kelly Key, relembrou sobre como lidou com vícios como jogos e sexo e também como falsificou documentos para viver nos Estados Unidos durante a adolescência.

O músico afirma que foi extraditado do país quando descobriram o problema na documentação, após ser pego roubando carros com um amigo. “Roubei vários carros, eu e um amigo”, diz ele no vídeo. “A gente não tinha carro, era muito ferrado, e a gente queria pegar mulherada, queria sair, ir para a balada”, relembra.

“Então, roubava o carro só para chegar de carrão na balada, curtir o momento e depois deixava em algum lugar”, diz. “Até que um dia a gente foi pego. Descobriram que estava com a documentação ilegal e mandaram de volta”.

Roubei um carro, roubei vários carros. Eu não roubava carro para vender as peças, isso que é importante dizer. Eu fazia aquelas conexões, eu e um amigo que me ensinou a fazer as conexões nos carros, conectar os fios para fazer o carro funcionar”, lembra ele de como agia para levar o veículos. 

Continua após a publicidade

O músico também divulgou sua nova música, a canção chamada de Lili, que estreou no YouTube nesta sexta. Confira o clipe:

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade