Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Instagram lança ferramenta para competir com TikTok no Brasil

As novas funções estarão disponíveis para os usuários a partir desta quarta-feira (24)

Por Redação VEJA São Paulo 23 jun 2020, 12h05

Instagram anunciou nesta terça-feira (23) o expansão da ferramente Reels, lançada com exclusividade no Brasil em 2019. A novidade acrescenta ao perfil dos usuários uma nova seção de perfis, que vai reunir vídeos de até 15 segundos com edições rápidas e efeitos. O conceito é semelhante ao que já existe no TikTok — principal concorrente da plataforma, que quer atrair usuários mais jovens com as novas funções.

Além do Brasil, França e Alemanha também recebem as novidades. As novas funções estarão disponíveis para os usuários a partir desta quarta-feira (24).

Até então, o Reels — a ferramenta leva o nome de “Cenas” em português — não tinha um espaço definido para a exibição. Ele era apenas mais uma ferramenta para o Stories, aparecendo nas atualizações dos usuários e desaparecendo após 24 horas. Os pequenos vídeos também eram inclusos em uma parte específica da aba “Explorar”.

Em coletiva à imprensa, Vishal Shah, vice-presidente de produto do Instagram, afirmou existir uma demanda por vídeos de curta duração mas que, ao mesmo tempo, tenham uma grande carga criativa. “As pessoas têm compartilhado cada vez mais esse tipo de conteúdo no Instagram”, disse. O teste do Reels no Brasil mostrou que a efemeridade dos Stories não era compatível com o auto nível de criação e o trabalho aplicado num vídeo editado com a ajuda da ferramenta. Assim, o Instagram escolheu criar uma nova seção para que as produções ficassem armazenadas. “Escolhemos introduzir um novo formato para que pudéssemos deixar as regras de maneira mais simples”.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

A grande diferença da plataforma? A maneira como o conteúdo será distribuído para a audiência no Instagram. O compartilhamento do Reels será mais próximo do TikTok, com o usuário podendo escolher se quer que o vídeo publicando seja apresentado na aba Explorar do app. Assim, os vídeos serão compartilhados além da rede de seguidores, podendo alcançar mais internautas — no app concorrente, a aba “For You” traz vídeos curados para o seu algoritmo, e não apenas clipes produzidos por influenciadores que você já segue na plataforma. De acordo com Shah, 50% dos usuários já consomem conteúdo usando a aba Explorar, usando essa área para descobrir novos interesses e perfis. “Acredito que as pessoas não necessariamente compartilham conteúdo com o objetivo de serem descobertas por uma grande audiência”.

Reprodução/Instagram/Veja SP

O conteúdo do Reels vai ser exibido com um misto de algoritmo de indicação, com base nos interesses do usuário, e curadoria humana, para entender o contexto cultural da região, segundo Shah. Outra novidade, também muito semelhante ao TikTok, será a possibilidade de explorar áudios já usados por outros usuários: “Quando você compartilha um Reel com o áudio original, ele é atribuído a você e, se você tiver uma conta pública, as pessoas podem criar Reels com o seu áudio”, afirmou o Instagram.

O processo usado em Cenas será reproduzido no Reels. Ou seja, existe uma funcionalidade específica para esse conteúdo na parte da câmera. Confira as ferramentas disponíveis para criar os Reels:

  • Áudio: Será possível selecionar uma música ou um áudio que já existe na biblioteca do Instagram;
  • Velocidade: A ferramenta permite acelerar ou diminuir a velocidade dos quadros do vídeo gravado pelo usuário;
  • Temporizador e Contagem Regressiva: Permite gravar vídeos com as mãos livres ou sincronizar a gravação com a música escolhida;
  • Filtros e Efeitos do Instagram: Os filtros que já existem na rede social, como tela verde, estarão disponíveis no Reels;
  • Ferramente de Edição: A ferramenta mais complexa da plataforma, permite fazer cortes e adicionar novas cenas ao vídeo, com diferentes trechos, que podem ser ordenados.
  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade