Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Adolescente “defende” capitalismo, leva nota zero e mãe desabafa no Facebook

O desabafo de uma mãe carioca está chamando a atenção das redes sociais: nesta segunda (23), Angela Angie publicou em seu perfil pessoal no Facebook uma mensagem em que se diz indignada com a nota zero que a filha recebeu da professora após responder a pergunta de uma prova. + Fã tenta invadir casa de Anitta e é […]

Por VEJASP Atualizado em 26 fev 2017, 11h43 - Publicado em 26 Maio 2016, 17h18

ABRE01

O desabafo de uma mãe carioca está chamando a atenção das redes sociais: nesta segunda (23), Angela Angie publicou em seu perfil pessoal no Facebook uma mensagem em que se diz indignada com a nota zero que a filha recebeu da professora após responder a pergunta de uma prova.

+ Fã tenta invadir casa de Anitta e é levado para delegacia pelo namorado da cantora
+ Wanessa Camargo desabafa sobre separação dos pais no Programa Xuxa Meneghel

Escola sem partido? Minha filha contestou ‘que o capitalismo fundamenta a lógica imoral da exclusão’ e levou um zero. Só obteve o ponto nesta questão manipuladora pois fui à direção da escola questioná-los“, escreveu a mãe, revoltada. Confira a publicação: 

03

Continua após a publicidade

A introdução da questão dizia: “O processo de globalização, que vive o mundo de hoje, propõe como elemento de estabilidade social, econômica e política, o velho paradigma das leis de mercado. Sobrevive só quem tem competência“. Na sequência, vinha a pergunta: “Considerando o texto acima, podemos afirmar que o capitalismo fundamenta a lógica imoral da exclusão. Justifique tal afirmativa“.

01

E esta foi a resposta que a adolescente deu para o professor, e que rendeu um zero: “Não concordo que o capitalismo fundamenta a lógica imoral da exclusão. Muito pelo contrário. O capitalismo amplia empresas, gerando empregos. O capitalismo dá oportunidade a todos, diferente do comunismo e socialismo, que não deu certo em nenhum país. A exclusão não está relacionada ao capitalismo, porque ele não gera pobreza. Fica pobre quem quer, pois ele gera oportunidades. E também tem a meritocracia, que deve ser vista como um plus na sociedade, pois quando se recebe uma oportunidade é possível alcançá-la com mérito e dedicação“, escreveu a jovem.

02

Após a reclamação da mãe da adolescente, o colégio recuou e concedeu a nota máxima para a aluna. Até o momento da publicação deste post, o desabafo de Angel já tinha sido compartilhado mais de 11 000 vezes.

Dê sua opinião: E você, concorda com a adolescente? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa fanpage no Facebook.

Continua após a publicidade
Publicidade