Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Pinacoteca terá novo prédio em projeto orçado em R$ 85 milhões

Pina Contemporânea tem previsão de abertura para dezembro de 2022

Por Tatiane de Assis Atualizado em 23 nov 2021, 14h50 - Publicado em 23 nov 2021, 14h03

A Pinacoteca de São Paulo anunciou nesta terça-feira (23) em coletiva de imprensa que terá uma terceira casa — a Pina Contemporânea. A primeira fica em prédio na Praça da Luz. A segunda é a Estação Pinacoteca, que fica na rua Largo General Osório, Santa Ifigênia.

+ A vilinha em Higienópolis que virou polo de arte contemporânea

O novo prédio no número 50 da Avenida Tiradentes terá área total de 5.878 mil metros e área expositiva de 1.162 mil metros quadrados. O início das obras ocorre agora, em novembro de 2021. A finalização, em dezembro de 2022. Ele fica em área contígua à construção da Praça da Luz. O investimento total é de R$ 85 milhões, sendo que R$ 30 milhões vieram da iniciativa privada.

Parte do novo prédio da Pina engloba a construção que antes abrigava a Escola Estadual Prudente de Moraes. Outra parte do complexo será erguido do zero. O escritório Arquitetos Associados é quem assina todo o projeto, que terá espaços voltados a atividades educativas no nível térreo, incentivando a visitação espontânea ao museu.

View this post on Instagram

A post shared by Pinacoteca de São Paulo (@pinacotecasp)

Continua após a publicidade

De acordo com o Secretário Estadual de Cultura, Sérgio Sá Leitão, é possível que parte da construção,  a que vai ser restaurada, seja finalizada antes. Se assim for, os espaços lá alocados, como a biblioteca e o centro de documentação, devem ser abertos primeiro.

A ligação entre o prédio da Pinacoteca na Praça da Luz e a nova instalação do museu se dará pela Jardim, espaço já existente que guarda esculturas. “Ter mais famílias, mais gente por aqui, é a melhor forma de trabalhar problemas sociais. A solução para o centro é a vida e não, muros e cercas”, afirmou Jochen Volz, diretor da instituição.

Também esteve presente na coletiva a secretária municipal de Cultura, Aline Torres.

Parênteses importante: estudos para ampliação da Pinacoteca, por meio de um novo prédio, datam de 2008. A cessão do terreno que agora vai se de fato ocupado pelo museu ocorreu em 2018.

Continua após a publicidade

Publicidade