Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Com menu italiano, Piccini Cucina é um sucesso instantâneo. Leia a crítica

Restaurante ocupa o imóvel deixado pelo Le Manjue Organique na Rua Vitório Fasano

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 24 jun 2021, 19h57 - Publicado em 25 jun 2021, 06h00

Depois de ter recebido dois inquilinos de vida breve, o francês Le Bilboquet e o saudoso Le Manjue Organique, de cozinha variada e saudável, o número 49 da pequena Rua Vitório Fasano tem seu primeiro ocupante italiano. É o Piccini Cucina, que se tornou um sucesso instantâneo desde a inauguração, em abril.

Para gerir a casa, o empresário do agronegócio Gustavo Patti Maia, que diz ter investido 2 milhões de reais na montagem do restaurante, convidou para a sociedade Samuel Rodrigues, que aprendeu a arte de atender bem a clientela nos onze anos de serviços prestados ao Grupo Fasano.

Rotolone (massa em formato de rocambole) em panelinha de ferro sobre tábua de madeira.
Rotolone à bolonhesa: com carne bovina, linguiça e pancetta Clayton Vieira/Veja SP

Rodrigues trouxe com ele o chef Denis Orsi (ex-Moma — Modern Mamma Osteria), que produz pratos como a polenta ao ragu de linguiça, espinafre e queijo grana padano derretido (R$ 62,00). Embora tenha sabor equilibrado, a entrada veio quase líquida. Poderia ser um tiquinho mais firme. Cozido com precisão, o risoto de cogumelos frescos e secos (R$ 62,00) tira partido da consistência do arroz vialone nano e do agradável toque ácido proporcionado pelo vinho branco.

Prato fundo com risoto de cogumelos ao lado de taça de vinho tinto.
Risoto de cogumelos: feito com arroz vialone Clayton Vieira/Veja SP

Lasanha disfarçada, o rotolone (R$ 67,00) é uma receita da Emilia-Romagna no formato de um rocambole recheado de bolonhesa feita de carne bovina, linguiça e pancetta mais cogumelo-de-paris. O molho bechamel entra na hora de finalizar, com fonduta de grana padano e demi glace. Infelizmente, o molho putanesca (aliche, alcaparra e azeitona preta um tanto carregado no sal) usado para regar a receita quase apaga o brilho dos quadradinhos de atum selados sobre a fregola, massa típica da Sardenha. Custa R$ 82,00.

Tiramisu em pote de vidro sobre guardanapo de pano branco em cima de tábua de madeira ao lado de colher de inox.
Tiramisu: montado na hora Clayton Vieira/Veja SP

Se o rotolone é ponto alto no menu, as sobremesas são excelentes. Exemplo: o tiramisu (R$ 39,00), montado na hora com biscoitos crocantes, café notável, creme sedoso de mascarpone e açúcar na medida, além da torta caprese, que pode aparecer no executivo, feita de chocolate 50% e farinha de amêndoa, servida com sorvete de baunilha.

Piccini Cucina
Rua Vitório Fasano, 49, Jardim Paulista, tel. 3476-3393.
Das 12h às 21h (fecha segunda).
Tem acessibilidade para cadeirante.
Clique aqui para mais informações.
Instagram: @piccinicucina.

Avaliação: BOM (✪✪✪)

Faixa de preço: $$ (de R$ 141,00 a R$ 210,00)

Confira o cardápio: 

Print do cardápio do Piccini Cucina.
Divulgação/Divulgação

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato
Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  • Continua após a publicidade
    Publicidade