Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Octavio Café fecha as duas lojas paulistanas da marca

Rodrigo Quercia, filho do falecido governador Orestes Quércia, explica o destino do braço cafeicultor dos negócios de sua família em entrevista exclusiva

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 10 jul 2020, 16h47 - Publicado em 10 jul 2020, 15h58

Como vem acontecendo com frequência, notas publicadas em redes sociais pelos próprios donos informam sobre o fechamento de endereços gastronômicos na capital paulista e surpreendem clientes fieis. Na quarta (8), foi a vez de o público ser informado do encerramento das atividades do Octavio Café. A marca chamou a atenção desde a inauguração em 2007 por vários motivos. Além dos grãos de qualidade, boa parte deles vinda de fazendas próprias, na região de Pedregulho, interior de São Paulo, tinha uma sede monumental num dos pontos mais caros e nobres da Avenida Faria Lima. No terreno de 1 600 metros quadrados, foi erguido um imóvel vistoso, assinado pelo badalado escritório Seragini Farné Guardado Design, encabeçado pelo italiano Alfredo Farné. O sobrenome dos proprietários também chama a atenção: são os herdeiros do ex-governador Orestes Quércia (1938-2010).

A filial do Shopping Cidade Jardim também foi fechada. A marca Octavio Café segue, desde a última terça (7) em São Paulo, na forma de delivery, operado pela Taste Cloud e expedido de uma dark kitchen, administrada pelos donos da pizzaria Itzza. Podem ser pedidos pelo iFood tanto café pronto para tomar quanto em cápsulas. Seguem em operação as duas unidades de Campinas, instaladas no Aeroporto de Viracopos. Para entender melhor o que estava acontecendo, entrevistamos Rodrigo Quercia, filho falecido político e CEO do Grupo SolPanamby, responsável por administrar os negócios da família. Ele topou conversar conosco por e-mail. Fez questão de afirmar ter tido especial preocupação com os colaboradores, ao mesmo tempo que garantiu ser irreversível o fechamento por causa dos efeitos negativos da pandemia:

Rodrigo Quercia: CEO do Grupo SolPanamby Reprodução LinkedIn/Veja SP

Qual foi o motivo do encerramento das unidades paulistanas? 

O segmento de bares e restaurantes foi, sem dúvida, um dos mais afetados pela pandemia. Apesar do enorme carinho que tínhamos pela cafeteria e por toda a sua equipe, percebemos que o cenário imposto inviabilizou sua operação. Temos um respeito enorme por todos colaboradores que estiveram conosco ao longo dessa jornada, mas percebemos que, por mais dura que fosse essa decisão, ela se fazia necessária. Assim, em abril, procuramos fazer um encerramento organizado, cumprindo todos nossos compromissos e oferecendo benefícios complementares aos exigidos pela lei. Apesar da tristeza pela descontinuidade das cafeterias, temos a sensação de missão cumprida. Criamos um projeto muito bonito, crescemos com nossos colaboradores e juntos fizemos história, fomos pioneiros em disseminar a cultura de cafés especiais no Brasil e criamos um marco em São Paulo, uma cidade que tanto adoramos. A marca Octavio Café continuará, focada na sua missão de difundir a cultura do café especial, preparada para os novos desafios que temos pela frente. Seus produtos seguem à venda em supermercados e empórios. 

Qual foi o pacote de benefícios destinado a eles?

Oferecemos um pacote de benefícios acima do que é demandado por lei, incluindo seis meses de extensão da assistência médica para os colaboradores e seus dependentes, além de um vale alimentação por três meses.

Continua após a publicidade

Quantos funcionários foram demitidos?

Perdemos 47 colaboradores. Importante dizer que, para nós, essa foi a maior perda do encerramento desta operação. Nunca tivemos ganhos financeiros com esse negócio, mas nos orgulhávamos do seu propósito e da história que essa equipe construiu conosco durante tantos anos. Temos um carinho muito grande por todos eles. 

O que será feito no imóvel da Faria Lima?

Estamos ainda estudando alternativas, mas não temos um nada definido até o momento.

Há a possibilidade de retomar as atividades em outros formatos? Quais?

A ideia é levar nossos produtos, agora, direto para a casa de nossos clientes. Outros formatos de atividades e novas iniciativas poderão ser estudadas no futuro. Temos a cultura do café em nosso DNA e novos formatos podem ser uma maneira de levar adiante uma marca tão querida como a Octavio Café. 

Continua após a publicidade

Por que a família também está se desfazendo do Hotel Jaraguá?

O principal negócio do Grupo SolPanamby é a atividade imobiliária. A compra e venda de ativos imobiliários faz parte da gestão patrimonial e do dia a dia da organização. 

Quais outros patrimônios, além das emissoras de rádio e TV, estão à venda?

Não podemos comentar sobre nenhuma negociação em andamento.

Qual será o destino das fazendas produtoras de café?  

Nossas raízes no mundo do café têm sua origem na fazenda, começando com meu trisavô e não pretendemos nos desfazer do negócio. Hoje, somos uma das maiores fazendas produtoras de cafés especiais do Brasil, e vamos continuar nossa atividade produtiva, que está em um ciclo de expansão. Temos feito investimentos relevantes nessa área e, nos últimos 3 anos, aumentamos em 50% nossa área plantada para 1500 hectares. 

Continua após a publicidade

Com reportagem de Gabrielli Menzeses

Comunicado publicado na quarta (8) no Instagram:

“Comunicamos o encerramento das operações das cafeterias Octavio Café na Faria Lima e no Shopping Cidade Jardim. A crise gerada pela pandemia e o cenário incerto de reabertura das unidades foram fatores determinantes para a decisão de fechamento dos espaços. Lamentamos muito a saída dos colaboradores que nos deixam e ressaltamos que cumprimos com todos os direitos trabalhistas, oferecendo ainda um pacote de benefícios que vão além do que prevê a legislação.

Apesar do fim destas operações, não abandonaremos o propósito de disseminar informação, educar e oferecer Cafés Especiais. Nossos produtos – em grãos, pó e cápsulas – continuarão sendo encontrados nos melhores supermercados, empórios e e-commerce do país. Além disso, em breve iniciaremos uma nova operação de delivery, levando os produtos da cafeteria, que tanto gostamos, até a sua casa. E assim nossa história continua, agora dentro da sua casa, na sua xícara”

Confira a nota publicada nas redes sociais:

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

Comunicamos o encerramento das operações das cafeterias Octavio Café na Faria Lima e no Shopping Cidade Jardim. A crise gerada pela pandemia e o cenário incerto de reabertura das unidades foram fatores determinantes para a decisão de fechamento dos espaços. Lamentamos muito a saída dos colaboradores que nos deixam e ressaltamos que cumprimos com todos os direitos trabalhistas, oferecendo ainda um pacote de benefícios que vão além do que prevê a legislação. Apesar do fim destas operações, não abandonaremos o propósito de disseminar informação, educar e oferecer Cafés Especiais. Nossos produtos – em grãos, pó e cápsulas – continuarão sendo encontrados nos melhores supermercados, empórios e e-commerce do país. Além disso, em breve iniciaremos uma nova operação de delivery, levando os produtos da cafeteria, que tanto gostamos, até a sua casa. E assim nossa história continua, agora dentro da sua casa, na sua xícara. Equipe Octavio Café

A post shared by Octavio Café (@octaviocafe) on

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Publicidade