Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Nove vinhos de até 59 reais para comprar no supermercado

Para você abastecer a adega sem gastar muito, fiz uma seleção de nove vinhos que não pesam no bolso. O mais caro deles custa 59 reais. Afinal, é preciso ficar esperto já que essas bebidas importadas devem sofrer um aumento de até 16% em impostos. + Os ótimos tintos da vinícola paulista Guaspari Nessa seleção, […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 26 fev 2017, 13h57 - Publicado em 4 dez 2015, 20h23
Taça cheia: sem crise

Taça cheia: sem crise

Para você abastecer a adega sem gastar muito, fiz uma seleção de nove vinhos que não pesam no bolso. O mais caro deles custa 59 reais. Afinal, é preciso ficar esperto já que essas bebidas importadas devem sofrer um aumento de até 16% em impostos.

+ Os ótimos tintos da vinícola paulista Guaspari

Nessa seleção, não coloquei apenas garrafas nossa parceira de Mercosul, a Argentina. Há também rótulos de Portugal, Espanha e Itália, além do Chile. Além de um único branco para quem quer refrescar o paladar, há oito tintos para desarolhar agora. São vinhos para quem não se importa em ficar girando a taça e sair procurando os aromas mais incríveis do planeta. É diversão sem compromisso.

Casa Santa Luzia

Vinhos Sta Luzia 2

Seleção com rótulos do Chile, da França e da Espanha (Fotos: divulgação)

Pérez Cruz Reserva Cabernet Sauvignon (53,00 reais)
De uma vinícola relativamente jovem do Chile vem este tinto produzido na região de Maipo. É feito com a uva cabernet sauvignon e combina com carnes feitas sem muita firula.

Ventoux Prestige des Grandes Serres (R$ 55,00 )
A região francesa do Rio Rhône é responsável por tinto frutados e aromáticos. Esse não foge à regra e não machuca a carteira.

Valtravieso Joven (58,00 reais)
Originário da região espanhola de Ribera del Duero, não leva apenas a mais famosa uva tinta espanhola, a tempranillo, mas uma mistura na qual entram ainda a tinta fina, a cabernet sauvignon e a merlot.

Pão de Açúcar – Jardim Paulistano

Vinhos Pão de açúcar 2

Dois portugueses do Alentejo e do Ribatejo mais um argentino de Mendoza

Continua após a publicidade

Montado Tinto (32,90 reais)
Uma das maiores vinícolas de Portugal e muita conhecida dos brasileiros pelo Periquita, a José Maria da Fonseca tem um extenso portfólio em todas as faixas de preço. O Montado leva uvas de nomes divertidos: aragonês, trincadeira, alicante bouschet, além da francesa syrah. É um corte notas mais doces e frutadas, típicas da região do Alentejo.

Cabeça de Toiro Reserva Tinto (52,90 reais)
Outro português que não faz feio. É elaborado no Ribatejo com as castas touriga nacional  e castelão. Tem a vantagem de se beneficiar dos efeitos da madeira, uma vez que passa nove meses em barricas de carvalho francês. Para quem está pensando em fazer um queijo e vinho com amigos, achou a garrafa certa.

Susana Balbo Crios Syrah Bonarda (53,90 reais)
Enóloga renomada, Susana Balbo, que tive o prazer de conhecer anos atrás em uma matéria que fiz para a extinta Gazeta Mercantil, elabora vinhos simples e muito benfeitos para o selo Crios.  É o caso dessa mescla de bonarda, a uva tinta italiana que se tornou um dos ícones da argentina, com a francesa syrah.

St Marche

Vinhos Sta Maria 2

Um italiano do Piemonte mais dois argentino de Mendoza

Lazolla Dolcetto (45,90 reais)
Uma das regiões italianas mais badaladas pelos amantes de vinho, o Piemonte não é sinônimo apenas de grandes rótulos. Dos basicões produzidos por lá, dá para investir nesse tinto da uva dolcetto importado pela própria rede de supermercados.

Portillo Sauvignon Blanc (56,50 reais)
Entre os oito tintos, escolhi esse branco para quem quiser um aperitivo antes do almoço ou para quem está apenas a fim de comer um peixinho ou até ostras. Com aromas de frutas como maracujá e hortaliças como pimentão, o exemplar da uva sauvignon blanc é dos mais refrescantes.

Familia Gascón Syrah (59 reais)
Uma das mais tradicionais vinícola da argentina, a Escorihuela Gascón tem esta linha básica, que não deixa a desejar. É um tinto mais encorpado que vai bem com carnes. No paladar, é macio e fresco.

+ Minha avaliação dos restaurantes dos jurados MasterChef

Com reportagem de Saulo Yassuda

Caderno de receitas:
+ Suflê de queijo gruyère, do Marcel
+ Galette de ovo, presunto e emmental, do Sarrasin
+ Petit gâteau, do chef Erick Jacquin

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível saber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade

Publicidade